quarta-feira, 26 de maio de 2010

Sindicato dos Servidores Públicos de Icapuí propõe PARADA de um dia


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Icapuí - SINDSERPUMI, sob a presidência de Francisco Celestino Cavalcante, convocam todos os servidores públicos municipais de Icapuí para realizar uma PARADA nas atividades nessa sexta-feira (28/05). Essa ação visa sensibilizar o governo municipal para que cumpra a lei do piso salarial do magistério (professores), que é de R$ 1.312,85 e não R$ 1.024,27, constante no projeto de lei enviado à Câmara Municipal para votação. Espera-se também que as outras categorias de servidores sejam agraciadas com reajuste linear e também haja uma "melhora" no índice do reajuste de 4%, concedido pelo prefeito municipal no ínico do mês em praça pública.

E mais


Conversando com alguns colegas servidores públicos, percebo que há um descontentamento por parte daqueles que não se enquadram na categoria de professores. Muitos são os questionamentos sobre a "prioridade" do Sindicato dos Servidores com essa categoria.

O fato é que, a categoria de professores, é a mais organizada em nosso município e a mais numerosa, e a sindicalização destes é quase unânime. Os professores frequentemente se mobilizam em prol de uma causa própria e buscam no Sindicato a representatividade legal, que por sua vez, demonstra um empenho maior quando se trata de conquistas para a classe "magistério". Os demais servidores ficam com aquele sentimento de que o sindicato dos servidores, na verdade era pra ser sindicato dos professores. Os motivos podem ser muitos, desde a opacidade na participação dos servidores das diversas categorias, como também, da falta de incentivo por parte do sindicato em reverter esse pensamento. Os servidores que não se enquadram na categoria "professores", compõem uma massa desunida e desorganizada, com a inexistência de um interesse comum.

No entanto, no momento em que o próprio sindicato se refere aos servidores como "categorias", ele próprio cria uma divisão entre os servidores, que por sua vez, não vêem motivos para participar das mobilizações promovidas pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Icapuí, a exemplo da PARADA proposta para essa sexta-feira. O sentimento comum é que essa manifestação somente trará benefícios à categoria dos "professores", já que estão amparados por leis federais que fazem valer a pena esse "embate". Os reajustes obtidos pelos professores, por mais que eles mesmo sempre achem insuficientes e/ou incompatíveis, são imensamente maiores que os ínfimos percentuais obtidos pelas demais categorias. E por mais que se "lute", "grite" ou "pare", os percentuais permanecerão no mesmo patamar. É questão de legislação ou interesse das categorias?

As respostas a esses questionamentos não sei, mas, seria interessante o Sindicato dos Servidores analisar esse descontentamento das "outras categorias" de servidores e promover ações que os tornem ativos na busca de benefícios trabalhistas e sintam orgulho de ser sindicalizados.

O sindicato certamente tem seu posicionamento sobre esse assunto e o espaço está aberto caso desejem explicitá-lo.

Por: Claudi Mar

2 comentários:

Carlinhos disse...

Caro colega, tudo depende de como vemos a representação de classes. Fala aqui, um colega servidor, sindicalizado. Não sou professor, mas desde a época em que era, ainda, prestador de serviço que acompanho as assembleias do sindicato, porque compreendo que é uma representação de classe legítima, e isso independe do atual gestor falar aos 04 cantos da praça que não o reconhece.
Talvez o problema esteja na falta de compreensão que os demais servidores têm quanto a importância de participar e filiar-se a uma instituição que o representa.
Creio que você mesmo que postou o artigo, não é sindilizado. Muitos e muitos outros servidores não são. Isso dificulta a luta, a busca por unidade, por reinvidicações.
Até mesmo o grupo de professores não são unanimidade, isso sabemos, mas como em sua maioria estão sempre na luta, talvez isso passe a impressão de que o sindicato seja apenas dos professores, e isso não é verdade.
Falta as demais categorias mais união, valorizar mais o seu trabalho, as lutas por melhorias saliriais.
O problema é do sindicato? O problema é dos demais servidores? O problema é de ambos? Como não encontramos juntos uma resposta?

Vamos pra luta. Vamos participar. Debater. Propor. Só assim conseguiremos alcançar melhorias.
A responsabilidade também é sua. É minha. É nossa.

Claudi Mar disse...

Pzd Carlinhos,

VC foi muito feliz em seu comentário. A relação sindicato/servidor ainda está longe de ser a ideal, para ambas as partes. E creio não ser uma exclusividade de nossa cidade.

Veja os esclarecimentos que o presidente do SINDSERPUMI nos enviou. Está publicado blog.

Abços!