quarta-feira, 30 de junho de 2010

Multidão encendeia veículo durante manifestação em Icapuí

Uma multidão, composta na maioria por pescadores de Icapuí, promoveram agora há pouco uma manifestação em praça pública, em resposta ao incidente ocorrido ontem à noite, onde um pescador foi atingido por uma bala e outro sofreu escoreações no braço. No protesto, os manifestantes tombaram um veículo tipo micro-ônibus que transportava passageiros entre as comunidades do municípios  e o centro de Icapuí diariamente. A Polícia Militar estava presente no local, mas pouco pôde fazer diante da grande quantidade de pessoas no local, porém o movimento transcorreu sem vitimar ninguém. Em seguida, a multidão conduziu o veículo para um terreno baldio e ateou fogo no mesmo, provocando uma enorme nuvem de fumaça negra.
 


Esse conflito é resultado da já conhecida "guerra da lagosta" em Icapuí, onde pescadores artesanais e alternativos vem se enfrentando constantemente pela disputa da tão cobiçada lagosta. Os pescadores artesanais defendem o cumprimento da lei que proíbe o uso de equipamentos de mergulho e armadilhas impróprias na captura da lagosta, e os pescadores alternativos se defendem alegando que a responsabilidade da fiscalização da pesca é dos órgãos federais constituídos para essa finalidade Porém, com a ausência da fiscalização por parte destes órgãos, as comunidades de pescadores artesanais iniciaram a fiscalização por conta própria, resultando em uma querela que começou de modo pacífico mas que alcançou status de guerrilha, inclusive com a utilização de armas de fogo.


As autoridades policiais e governamentais ainda não encontraram uma solução para o impasse nem para a crise econômica existente no ciclo produtivo da lagosta. E pelo acontecido hoje, há que se tomar providências urgentes para evitar o agravamento da situação.

3 comentários:

Rerisson Costa disse...

Pessoal, apesar de saber que nenhum dos lados está em posição correta, na medida em que estão "fazendo justiça com as próprias mãos", acho bastante complicado continuar reproduzindo a ideia de que os pescadores que estão praticando formas de pesca ilegais são "ALTERNATIVOS". Acho um eufemismo de pessimo gosto criado pela mídia cearense e acredito que este blog, espaço de comunicação que merece destaque por suas contribuições à população de Icapuí, não precise reproduzir tal expressão que só disfarça a ilegalidade que está posta.

De toda forma, estão de parabéns pela cobertura do triste ocorrido de hoje.

Thiago disse...

Concordo plenamente com o amigo Rerisson, acho que alternativo é acima de tudo dentro da lei, o que não é o caso. Essa é uma questão muito delicada, pois estamos falando da "unica" fonte de renda para maioria das familias de nossa cidade. Sabemos que é inadimissivel se fazer justiça com as proprias mãos e muito menos VANDALISMO, que é esse o nome que dou a atitude hoje ocorrida infelizmente em nossa cidade.
Não estou aqui defendendo Lado A ou B, mas estou sim repudiando a atitude infame a qual sofreram 2 pais de familia, um ontem ao ser baleado, e o outro hoje por ter seu veiculo incendiado.
Espero que as autoridades tomes as providencias cabiveis o mais rapido possivel, do contrario quem continuar morando em icapui testemunhará uma "Guerra Civíl".

Emilio Konrath - Catamaram Mås disse...

Concordo com o Rerisson e o Thiago. Alternativo é um termo utilizado para os que se preocupam com a sustentabilidade do planeta. Esta não é certamente a preocupação dos que praticam a PESCA ILEGAL da lagosta nas formas de mergulho ou com redes.
E endosso o pedido do Thiago para que as autoridades tomem providências com a máxima urgência.