segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Vereador Marcos Nunes: A Escola que não veio

Reproduzimos o texto do blog do Vereador Marcos Nunes sobre a perda da Escola Estadual Profissionalizante que foi anunciado para Icapuí.

Abaixo o texto na integra do blog do Vereador Marcos Nunes:



A Escola que não veio


O município de Icapuí acaba de perder, por incompetência, maldade e/ou despreparo dos atuais gestores, uma Escola Estadual de Ensino Profissionalizante (EEEP) liberada pelo Governo Estadual para o nosso município, o governo “O povo construindo novo” de forma vergonhosa deixou o município sem uma obra tão importante para o futuro do nosso município e da nossa juventude; logo este governo que prometia aos quatros ventos nos comícios obras que iriam permitir a inclusão dos jovens no mercado de trabalho, afirmando inclusive que iria criar a Secretaria da Juventude, a qual nunca saiu da falácia.

O Prefeito usou como prerrogativa para tal ato insano interferir no projeto que já estava todo encaminhado pelo governo estadual, (inclusive com a desapropriação do terreno na serra de Icapuí) desapropriando como contrapartida da prefeitura um terreno que já tinha sido desapropriado para a construção do pólo de lazer em 2006, o que de fato o governo municipal queria era uma “queima de arquivo”, ou seja, no tal Pólo de Lazer foram gasto aproximadamente R$ 170.000,00 (Cento e setenta mil reais) em material como vasos sanitários, cerâmica, rejunto, instalações hidráulicas, placas e etc., mas na verdade nada foi construído no local a não ser algumas pedras de calçamento que já foram quase todas carregada para outros locais pelo próprio poder público do município e uma meia dúzia de tijolos que estão sujeito as intempéries do tempo no local.

O mais emblemático disso tudo é que no momento em que o governo Cid Gomes anunciou a liberação da construção da Escola Profissionalizante para Icapuí, o governo municipal fez questão de através do seu Líder na Câmara o Vereador Lacerda Filho de dizer quem tinha “conseguido” a escola para o nosso município, mas agora que estes de forma irresponsável e perversa inviabilizaram a construção da mesma, não aparece ninguém para dizer para o povo qual foi o motivo da interferência do governo municipal nesse processo já que este estava todo encaminhado, o que se percebe é que a ação do governo municipal tinha como objetivo encobrir a bandalheira dos gastos do pólo de lazer, ou seria falta de habilidade política, maldade, ou burrice mesmo deste governo que nestes 6 anos de gestão tem negado a população serviços básicos como saúde, educação e assistência social de qualidade, e como disse o próprio governador a escola é necessidade e direito do povo de Icapuí.
 

21 comentários:

Atenciosamente, Magno Braga. disse...

Tenho uma dúvida com relação a essa questão: Primera se já perdemos de vez ou temos alguma chance de que a obra aconteça? E segunda se foi pela incompetência do governo ou da camara em não ter votado em tempo?

Monna disse...

Não sei porquê o povo de Icapuí ainda se surpreende com tais "acontecimentos". E se for atrás pra saber na real o que houve, mil e um motivos infundados serão expostos pelo executivo e, diga-se de passagem, também pelo nosso "querido" poder legislativo municipal.

PEDRO NETO disse...

PENSE NUM ATRASO! MEU DEUS KD A SERIEDADE DESSES GESTORES COM A NOSSA TERRA? AONDE ISSO VAI PARAR

Francisco disse...

Na verdade o prefeito não precisa da câmara para desapropriar terrenos ao bem publico no caso da delegacia a maioria dos vereadores foram contra a delegacia ser construída naquele local e nem por isso ele deixou de construir ali. No caso da escola o próprio governo estadual já tava encaminhado tudo, mas o governo municipal precisava encontrar um bode expiatório para justificar a bandalheira dos gastos de quase R$ 170.000,00 no tal pólo de lazer, sendo o terreno desapropriado em 2006 para tal construção, outra coisa interessante é que o atual governo passou quatro anos falando cobra e lagartos da escola Mizinha ter sido construída naquele local inapropriado, alguém lembra disso? Mas agora queria ter os vereadores como cúmplice desse desperdiço do dinheiro publico, ele podia ter desapropriado qualquer outro terreno, ou ate mesmo ter doado outro que já tivesse sido desapropriado, que todo mundo sabe que existe um em frente o SAAE que esta desapropriado. Mas qualquer outro terreno não o eximia da responsabilidade dos pseudo gastos com o tal pólo de lazer, só aquele caso tivesse tido o aval da câmara municipal.

JEFSON REIS disse...

Essa noticia eh um crime contra a juventude ICAPUIENSE. Nos que temos filhos sabemos da importancia que seria essa escola profissionalizante para o futuro deles e do municipio. Enfim , eh triste isso...

Marquinhos disse...

Total incompetência deste Governo (digo desgoverno). È o rodo passando, destruindo sonhos e nossos jovens perdendo opordumidades graças a este governo voltado para os jovens icapuíense.

PEDRO NETO disse...

O setor da Engenharia da PMI esta avancado pois queriam construir uma escola dentro de uma area alagada, como colocaram na pauta de dessapropriação em 2006.

Yone disse...

seria suprpresa para o mim o prefeito de icapui, fazer alguma obra!!!mas destruir e perder????isso é o que ele faz de melhor....lembro-me no primeiro ano de gestão do prefeito, ele gritou no palanque, que aquele seria oultimo carnaval que passariamos ali na praça,pois o polo de lazer estava em pleno vapor, já vou no sexto...se formos esperar pelo prefeito para fazer algo pelos nossos filhos,,sinto muito amados amigos...

Juarez Teixeira disse...

Vejam vocês, todos sabem que a obra da Delegacia de Policia executada aqui pelo governo do Estado do Ceará esta sendo construída em local desapropriado. Na época a câmara fez fortes críticas por ela está vizinha a creche, inclusive a vereadora Érika-PRB sugeriu que ao invés de fazer a Delegacia nesse local fosse ampliado a Creche, porém, vejam só: não precisou que o terreno fosse doado pela Câmara. No terreno do “Pólo de Lazer”, já foi empenhado e gasto quase R$180.000,00, em quê? E olha que a Prefeitura nem pagou ainda o terreno todo a seu Batista, a Câmara pediu que a prefeitura encontrasse um terreno apropriado. O líder do Governo retirou o Projeto de Doação.

Neyzinho disse...

(...)
"Salve terra! Pela autonomia
Esperavas com fé renovada.
Os teus filhos ergueram-se um dia
E tornaram enfim libertada."
(...)

Alguém sabe de onde vem essas belas palavras de esperança?

Pois são do Hino de nossa querida Icapuí, a mesma cidade que tem sofrido da “Síndrome dos Três Poderes”

O diagnóstico é implacável. Se o executivo faz ou não faz, o legislativo da assessoria ao executivo nessa tarefa.

A meus olhos os dois lados são culpados por Icapuí ter perdido essa grande obra que possivelmente mudaria o cenário de desocupação de nossos jovens. Meras e mesquinhas picuinhas políticas atravancam nossa cidade. Isso, continuem, uns com suas ausências, outros com suas sextas-feiras fantasiosas enquanto esse inocente e sofrido povo apaixonado padece e ouve atentamente ser travada uma batalha onde ele é a principal vítima.

Pois é isso mesmo, um lado passa por desavisado, e outro por mártires de transparência e eficiência administrativa. Quanta hipocrisia...

“tá vendo, no fim do túnel, escuridão” (Gabriel Pensador)

Parabéns, vocês conseguiram!

Francisco disse...

Me desculpe a franquesa Neyzinho mas ate entenderia que pessoas sem um certo nivel de conciencia tivesse esse tipo de posicionamento, mas de vc que com certeza tem um certo nivel alto de criticidade querer atribuir a desorde e os demandos ocorridos em icapuí aos vereadores é muita maldade de sua parte. O problema de icapui não é os vereadores muito pelo contrario todos os vereadores da oposição trouxeram recursos para este municipio para ajudar a gestão mas o prefeito não quer trabalhar não vem na prefeitura so aparece para dar espetaculo. ja diz o poeta ninguem é cego a vida toda podendo enxergar. e eu sinceramento acredito nisso.

Rerisson Costa disse...

É... comentei anteriormente, quando da novela sobre a paternidade da tal escola, que de toda a confusão que vinha se desenhando, o bom seria ganhar a escola, independente do nome que ganhasse.

Mas, disputaram tanto a paternidade, leram tanto o DNA em voz alta... que esqueceram de dar o leite da criança! Mais ainda, os pais, irresponsáveis, deram leite azedo "ao menino"... pobre menino... pobres meninos os nossos... horizontes encurtados pela desfaçatez de certos políticos e frações das estruturas de poder que (des)governam essa cidade!

Não me é, de fato, nenhuma surpresa que se multipliquem acontecimentos dessa natureza... mesmo morando em mim ainda o efervescente desejo de ver esta cidade (BEM) melhor.

Parabéns Marcos Nunes! Como sempre, expondo considerações pertinentes e acertadas...

Neyzinho disse...

“Me desculpe a franquesa Celestino mas ate entenderia que pessoas sem um certo nível de consciência tivesse esse tipo de posicionamento, mas de vc que com certeza tem um certo nível alto de criticidade querer“ DISTORCER MINHA PALAVRAS

Em momento algum eu isentei o executivo de suas obrigações e falta de compromisso, o que eu quis dizer foi que a câmara tem sua parcela de culpa no caso da perca da escola, pois faltaram alternativas a serem apresentadas por parte do legislativo para resolver a situação, oq ouvia nas sextas-feiras era que “pode vim o povo de Icapuí todinho pra frente da câmara que eu ñ voto a favor”, pra mim esse não é um posicionamento de quem pensa no coletivo, no povo, mas sim um maldito egoísmo e demonstração de rivalidade.

Que fosse feito um dossiê da situação do Pólo de Lazer; filmassem; tirassem fotos aéreas, terrestres ou subterrâneas... e sei lá mais oq, mas bater o pé dizer eu ñ voto é no mínimo birra de menino novo.

Não quero ofender ninguém pessoalmente, nem me manifesto por questões políticas, mas é pq eu me sinto lesado nessa história, como futuro profissional da educação sinto profundamente que nossa cidade tão carente de alternativas (culpa do executivo) tenha deixado essa “galinha dos ovos de ouro” escapar. E o Sr. deveria pensar assim, pois sabe da importância da educação para o crescimento de um povo.

Vamos tirar a viseira-de-burro e enxergar oq aconteceu. Como diz Buzz Lightyear “Ao infinito e além”, essa é a visão que espero de um político.

Enquanto isso, na liga da INJUSTIÇA... o jovem icapuiense pega treque e uru e vai pra costa pegar saúna pra vender.

Francisco disse...

Como disse cabia a prefeitura desapropriar outro terreno ou ter deixado o estado desapropriar ou ate doar o outro terreno que esta desapropriou em frente o SAAE. O problema é que esse terrenos não encobria as bandalheiras feito no terreno do polo de lazer.
Isso parece que vc não entendo Neyzinho, toda Icapui sabe quem é o responsavel pela desgoverno que o nosso municipio passa, não sei se vc acompanhou mais o executivo levou para camara um projeto a toque de caixa, para criação da Secretaria de Ciencias e Tecnologia, os vereadores aprovaram sem nenhuma discução e dai isso mudou em que a vida do nosso povo, serviu so de mais um cabide de emprego ate o orçamento vou votado a toque de caixa porque o governo não levou o projeto para discução em tempo habil, o que estou querendo dizer e que o executivo faz tudo de caso pensado, para a atual gestão so tinha sentido a escola se fosse para incobrir o que foi "gasto" no polo de lazer. Contra os fatos não ha argumentos, e os fatos pesam todos contra gestão pavorosa que esta em nosso municipio.

Neyzinho disse...

Eu entendo perfeitamente, é deplorável o que ocorreu no pólo de lazer, mas vamos colocar isso em uma balança:

De um lado O Pólo de Lazer que não foi feito; do outro “A Escola que não veio”

Quem perde nessa história? É o prefeito, os vereadores? Ou o maior prejudicado é o povo?
Entenda que enquanto eles se digladiam o povo padece.
Um erro não justifica outro.

A câmara deixou o galo de molho até o projeto ficar em regime de urgência ser perdido, mas oq lhes convém, como duas sessões no mesmo dia visando o recesso, é coisa fácil.(Ps. Parabéns a Marquinho por ter questionado isso)

Sejamos imparciais, por favor. Vamos deixar o fanatismo político de lado e usar a lógica, Icapuí se ferrou novamente, sem pólo de lazer e sem Escola profissionalizante, e o pior de tudo... SEM ESPERANÇA.

Adolfo Maia disse...

Vou entrar nesta discussão.

O que temos que entender que toda obra de grande relevancia deve ser pensanda de forma planejada e prevendo a possibilidade do impactos que ela vai causar e que local ela antigirá melhores resultados.

Sabemos que o municipio de Icapuí não tem um Plano Diretor que ordene o processo de desenvolvimento da cidade e faça o ordenamento de sua area urbana com vistas ao futuro.

A construção da Escola Mizinha foi um erro do ponto de vista estrategico, de ser construido em area de varzea.

No entanto é visivel que o crescimento de moradias no Centro está subindo a Serra e para que favorecer isso, deve investir em infra-estrutura, pensar deve se pensar em algum predio publicos fiquem lá, para evitar gastos duplicados e assim usar melhor o minguado recursos publicos que entram em nossa cidade.

Sobre o polo de Lazer para mim é um dos maiores misterios que existem atualmente em Icapuí, já ninguem sabe ao certo porque parou. O que sabe que o dono da Empreiteira que estava executando a obra, veio a falecer em uma acidente de carro e depois da morte do mesmo a obra parou e nunca mais voltou.

Sobre a escola profissionalizante, primeiro absurdo essa briga de quem é o pai da obra entre dede e josé airton, que atrapalhou a vinda da mesma para cá.

Outro ponto foi essa questão da desapropriação, segundo o texto de marquinhos, já estava certo a desapropriação do terreno na serra de Icapuí e queriam o polo de lazer.

Porém o melhor local para a escola seria lá mesmo, porque temos que ficar atento ao futuro da cidade e o futuro de crescimento da cidade é a Serra.

Neyzinho disse...

Muito bem Adolfo, que tivesse sido na serra então, não questiono a inviabilidade da execução da obra no "cemitério" do pólo de lazer, questiono sim a falta de alternativas e perseverança para que fossem-mos contemplados com essa escola, a obra foi encarada como um calçamento de 200m. E Celestino me desculpe citar seu nome novamente, mas compara essa Escola à criação da Secretaria de Ciência e Tecnologia é como matar um mosca com uma bazuca. O comodismo de ambas as partes nos entristece.

Mas não adianta mais chorar sobre o leite derramado.

Bola pra frente.

francisco celestino cavalcante disse...

Muito pelo contrario Neyzinho, coloquei o exemplo da Secretaria so para vc entender que é o governo que não tem interesse, e traz os projetos para ser votado em toque de caixa,o vc parece que não entende que a escola não veio porque o governo municipal não teve interesse, para ele so servia se fosse no local do polo de lazer, pois como ja disse so assim justificaria os quase R$ 180.000,00 gastos la. Não acho que seja tão dificil vc entender isto, mas me parece que vc quer achar mais gente para culpar. Na verdade o grande culpado e o governo. Se não vejamos: Quanto de tranferencias voluntarias para ser investido em quadras de esporte e pavimentação esse governo deixou de receber? culpa de quem? Os R$ 80,000.00 que Lula Morais botou para construção da quadra de olho d'agua por não foi feito? culpa de quem? O tremenbe Bech não saiu da falacia culpa de quem? O proprio polo de lazer não foi feito culpa de quem? Os três onibus que foi aprovado pela camara do projeto caminhos em da escola não foi comprado culpa de quem? Todo os municipio que se anda tem projeto de casas populares do governo federal, omuniicpio não aderiu ao projeto minha casa minha vida culpa de quem? O campo de futebol que o prefeito todo gramado e am grama esta toda queimada culpa de quem? O centro de icapuí esta sem espaço esportivo culpa de quem? e diga se de passagem foi gasto na reforma do ginasio mais de R$ 100,000.00. e etc, etc

Neyzinho disse...

Caro Celestino, não estou entendendo mesmo.

Eu tenho um desafio a propor-lo: Cite um trecho de meus comentários acima em que eu defendo a conduta da prefeitura.

Suas palavras estão sendo dirigidas à pessoal errada, certamente.

Meu objetivo é apenas abrir o olho dos antenados no blog de que as belas palavras seguidas da manchete desta postagem não isentam a responsabilidade dos vereadores perante a perda da escola, cara é indignante oq aconteceu, vc não percebe? Vou tentar uma analogia, pena eu não poder desenhar:

Imagina que vc quer construir sua casa e contrata uma construtora e mais 9 engenheiros para fiscalizar e auxiliar no projeto. A construtora, malaca, sabe que vai usar material ruim na obra, mesmo assim insiste. Seus 9 engenheiros olham o projeto e dizem só que a casa vai cair, a empresa ergue os alicerces e eles insistem... a casa vai cair, as paredes e... a casa vai cair... o telhado e... a casa vai cair, até que tudo vem abaixo. Porra! (desculpem as palavras), mas que merda de engenheiros são esses que não apresentam alternativas, só sabem criticar. A construtora ta errada, insiste no erro e os caras só no blábláblá...

Quem tem culpa da casa ter caído: A construtora, os 9 engenheiros ou ambas as partes? Em sua opinião, os engenheiros agiram como o esperado para o qual foram contratados?

Boa reflexão.

O fato é que sempre ao final das sessões, quando a escola era colocada em pauta, vinha o chavão: “não, vamos deixar para a próxima sessão, dá tempo, já estamos muito adiantados nas horas”, como se fosse uma coisa qualquer a ser resolvida, só pensavam na pesca, pesca e pesca (sem desmerecer a importância da pesca para nosso município). E isso é fato, está gravado e documentado, é sou ouvir as sessões.

Outro desafio: quero que um vereador, de qualquer partido, mostre que apresentou documentadamente uma proposta alternativa para a construção da escola.

Ah! Acho que descobri pq tanto se falava em pesca na câmara, deve ser a alternativa dos nossos vereadores para resolver o problema de nossos jovens, passar de 10 a 15 dias no mar. Ta pensando oq? Lagosta é caro menino...

francisco celestino cavalcante disse...

O prefeito poderia mutio bem ter resolvido o problema desapropriando outro terreno ou doando aquele em frente ao SAAE que ja esta desapropriado. O problema Neyzinho é que o unico terreno que servia para limpar a barra da prefeitura era aquele. Vc ja se perguntou porque? não queira dar aos vereadores a prerrogativa de prefeito, ate porque bom ou ruim como alguns acham o vereador que eu votei estar todas as sextas as noves horas na camara e atende durante a semana, diferentimente do prefeito que a seis anos não pisa na prefeitura. Agora quem não quer ver o que estar bem a frente do nariz é complicado. Se eu chego numa revendedora com dinheiro e o cara não me vende o carro eu vou noutra e compro. entendeu!

francisco celestino cavalcante disse...

Mas o problema era facil era so o prefeito desapropriar outro terreno que ja não tivesse sido desapropriado. Porque o prefeito não mandou para camara a desapropriação do terreno para construção da delegacia vc ja se fez essa pergunta, porque so o da escola? a respostae bem facil não acha?