terça-feira, 19 de outubro de 2010

População protesta em frente ao SAAE

Manifestantes em frente a sede do SAAE
Foto: Adolfo Maia

O protesto

Os moradores da Serra de Mutamba realizaram um protesto, hoje pela manhã, por volta das 10 horas,  em frente ao  prédio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto - SAAE de Icapuí. A população daquela comunidade reclama da falta de água que já dura 6 dias. O manifesto foi organizado pela Associação  de Desenvolvimento Comunitário da Serra de Mutamba - ADECOM que foi na autarquia municipal responsável pelo abastecimento de água no município, cobrar um posicionamento do seu diretor, Edson Barreto, sobre a falta de água.




Os moradores exibiam cartazes de protesto com os dizeres "Queremos água, estou pagando". Uma alusão ao fato das contas de consumo de água mensal chegarem às casas dos moradores, mesmo sem estes fazerem uso de água em quantidade suficiente, pois alegam que há bastante tempo, a água que chega naquela comunidade é pouca. A reivindicação é que o poço que existe da comunidade volte a funcionar. Segundo a presidente da ADECOM, Ana Lúcia, o poço está desativado a quatro meses por corte de energia. 
A realização do protesto se deu depois de uma assembleia da Associação ontem, que contou com a presença do vereador, Lacerda Filho, que é lider do governo municipal na Câmara de Vereadores.

As explicações

Uma comissão de moradores, junto com o vereador Lacerda Filho, foi recepcionado pelo diretor do SAAE, Edson Barreto, que explicou a situação. Segundo os moradores, o diretor do SAAE afirmou que a falta de água é causado pelo corte de energia elétrica das bombas instaladas nos poços. Esse corte se deve a falta de pagamento por parte da Prefeitura Municipal de Icapuí, citando um débito aproximado de 10 mil reais. De acordo com o diretor do SAAE, a falta desses pagamentos compromete a arrecadação da entidade, não tendo como cumprir com os compromissos financeiros necessários à manutenção e funcionamento das bombas.

Diante da explicação dada pelo diretor do SAAE, o grupo de moradores se dirigiu até a Secretaria de Administração e Finanças, para se inteirar do débito citado, onde foram recebidos pelo secretário José Carrilho. Este, por sua vez, apresentou documentos referentes as contas de água devida pelas secretarias municipais que compõem o Fundo Geral, num total de R$ 4.195,00. O secretário de Administração e Finanças assegurou que até amanhã este débito seria quitado, inclusive mostrando os cheques, que aguardavam apenas a assinatura do prefeito municipal. Porém, o mesmo atestou que isso não era justificativa para o corte de energia elétrica nas bombas do SAAE, já que a prefeitura municipal não tem nenhuma responsabilidade sobre isso. A prefeitura deve apenas o que é consumido de água em seus prédios. Além deste valor devido, há também débitos da Secretaria de Educação e Cultura e da Secretaria de Saúde e Saneamento, que são de competência de seus respectivos secretários.
A posição do líder do governo

O vereador Lacerda Filho (PSDB), líder do governo na câmara municipal, foi convidado pela Associação dos Moradores da Serra de Mutamba, para participar de uma reunião ontem à noite na comunidade. O tema foi justamente o problema no abastecimento de água. Os moradores cobraram soluções para a falta de água que se estendia há dias. Os moradores alegam que o problema estava sendo jogado de mão em mão, entre  o Prefeito Municipal e a direção do SAAE  e que ninguém manifestou interesse em resolver a questão.

O veareador Lacerda Filho nos informou que cumprimento o seu dever como vereador,  apoiou o movimento dos moradores de Serra de Mutamba, para pressionar o governo municipal a tomar as medidas cabíveis para solucionar o problema da falta de água.

O vereador sugeriu ao prefeito municipal, Irmão Edilson, a demissão do diretor do SAAE, Edson Barreto. Ele classificou a crise no abastecimento de água como um problema gerencial e administrativo, portanto, a medida mais coerente seria mudar de gestor. Para ele, a prioridade sempre será a população que necessita dos serviços públicos fundamentais. 

O abastecimento de água em Icapuí é de responsabilidade da autarquia municipal denominada Serviço Autônomo de Água e Esgoto - SAAE. Trata-se de um órgão de administração independente da prefeitura municipal. Tem seus recursos próprios e autonomia no gerenciamento do serviço de abastecimento de água no município. No entanto, a nomeação do diretor é de indicação do prefeito municipal. Daí, a cobrança da população para que o prefeito Irmão Edilson tome uma atitude para solucionar o problema, já que a crise provocada pela falta d´água em diversas comunidades vem se alastrando.


Disputa interna


A crise de abastecimento de água em Icapuí é resultado de uma disputa interna no seio da Prefeitura entre os grupos políticos que re-elegeram o prefeito Irmão Edilson. Os mesmo ficam empurrando um para outro a responsabilidade do problema, deixando a população da cidade sofrendo sem água, que é um dos elementos essenciais a vida.

 O blog tentou entrar em contato com Edson Barreto durante a tarde de hoje, sem sucesso.


Por Adolfo Maia e Claudimar Silva

5 comentários:

Francisco disse...

È uma situação inédita em Icapuí, o líder do governo que não participa das sessões da Câmara Municipal nas sexta feira, é um dos lideres do movimento dos moradores que estão sem água, é no mínimo patética essa atitude, ninguém se torna líder nesse governo se não acredita nele, o que o líder do prefeito esta fazendo é politicagem groseira, querendo enganar o povo, ele não pode assumir a liderança do governo e ao mesmo tempo ser o lider da população que sofre com a falta dagua pela incompetência do governo de que ele é líder, o nobre vereador quer assobiar e chupar cana. Isso vai de encontro a lei da física não se pode estar em dois lugares ao mesmo tempo.

Prof. Mauro disse...

Está mais do que na hora da população começar a reivindicar seus direitos. Voltamos no tempo nem água temos mais. O que é isso?

Vale lembrar que essa é a segunda manifestação, pois a algumas semanas atrás a comunidade de Serra do Mar foi até o SAAE e só saiu de lá quando o problema foi resolvido. Vamos a luta, assim venceremos esse marasmo que assola nossa cidade.

Francisco disse...

Essa questão de falta dagua é um problema de quase a totalidade do municipio,Peixe Gordo, Gravier, Arisa, Ibicuitaba, Tremenbe, Serra de Icapui, volta e meia algumas comunidade estão sem agua.

anaalice disse...

Irmaos ta na hora de comecar a orar. "Choquei" o que esta acontece em Icapui? agora voltarao a epoca de cacinbaoooooooooo????????? nao e atoa que a canoa parou!

Fábio Pontes disse...

É bastante interessante, mas muito interesasnte mesmo, pois as notícias que são publicadas do município de ICAPUÍ são todos sustendadas por acontecimentos inaceitáveis. Venho acompanhando este blog semanalmente, porém só visualizo coisas podres, ruins e degradantes que a PMI vem desempenhando junto a população desta cidade. Se bem que o responsável pelo abastecimento de água é o SAAE, mas como o mesmo poderá abastecer as comunidades se a PMI não paga a dívida imensa que existe. Isso já virou palhaçada, e está mais que na hora da população tomar as devidas providências, reinvidicar, prostestar e até mesmo denuncair ao ministério público. Então meus amigos, estamos passando por um momento bastante crítico, pois onde tem-se uma gestão pública que deixa faltar água para os cidadãos, a situção está bastante hostil.
Nota "- 10" para esta administração. Vocês viram? é menos 10 mesmo para ela.