sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Artigo: O que tem por trás do ENEM?

 O que tem por trás do ENEM?

Escrito por José Wellington da Silva Pinto
Professor

Durante muito tempo a educação no Brasil foi reservada a elite branca brasileira, aos trabalhadores livres trabalho braçal e aos negros os 3P: pau(pelourinho), pano(cobrir partes genitais) e pão(mantê-los de pé). As oportunidades a nível superior surgiram no governo Lula, para trás só entrava nas Universidades os filhos de papaizinhos que poderiam pagar um bom cursinho. Aos filhos dos trabalhadores os cursos profissionalizantes, faculdades particulares, ou cursos menos concorridos.Com as cotas para os negros nas universidades, ENEM e PROUNI o sonho de cursar uma boa faculdade se tornou realidade para os pobres.


        Quem não gostou dessa reviravolta foram os donos de cursinhos que faturavam alto e agora as oportunidades de acesso as universidades se democratizaram, a própria elite branca que não admite filho de pobre ser doutor.Desde a implantação do ENEM,  o MEC recebe pressão de vários setores da imprensa marron, no ano passado foi o desaparecimento de uma prova, nesse ano alguns erros que são possíveis de acontecer dentro de um número enorme de alunos matriculados no ENEM, 4,6 milhões de inscritos. O que a elite e os donos de cursinhos querem é desmoralizar o ENEM, e voltar tudo como era antes, só para ricos.O que não podemos é cair nessa balela da imprensa que só aponta pontos negativos do ENEM, será que não existe nada de positivo nas provas do ENEM? Temos que defender com unhas e dentes a existência do ENEM, que outras universidades venham aderir suas seleções de alunos pelo ENEM, e ir mais longe ainda, que as universidades públicas sejam para os pobres, os filhos de papaizinhos devem procurar as universidades particulares, eles podem pagar, e não é justo a elite manipular todos esse tempo seus ingressos nas boas universidades por terem dinheiro sobrando.

        Espero que o ENEM não seja anulado é isso que eles querem, também não é justo ser prejudicado pelos erros de impressão do ENEM, creio que nosso ministro da educação saberá corrigir esses erros e não vai permitir que ninguém seja prejudicado. A rede globo na pessoa do jornalista Alexandre Garcia todos os dias só fala mal do ENEM, que interesses tem por trás dele?

Enfim candidatos do ENEM não comprem gato por lebre, sejam críticos, defendam seus direitos e que cada vez mais nossa educação tenha qualidade, nosso ingresso no grupo seleto de países de primeiro mundo depende de uma boa educação...

2 comentários:

greenBIEL disse...

Parabéns Pinto pelo artigo, é isso que acho e defendo tb... só que as pessoas são muito ligadas na Rede Globo e nao veem o real interesse por trás dessas reportagens... tomara q o Enem nao seja cancelado, será uma vitoria para os estudantes e uma outra derrota para a Elite brasileira começando pela Rede Globo....

Ayrton disse...

Em 1998, o Enem surgiu com a proposta de avaliar a qualidade do ensino médio no Brasil, tendo como base a aplicação de uma prova anual padronizada.
Em 27 de outubro de 2002, Lula foi eleito presidente do Brasil, derrotando o candidato apoiado pela situação, o ex-ministro da Saúde e então senador pelo Estado de São Paulo José Serra do PSDB. No seu discurso de posse, Lula afirmou: "E eu, que durante tantas vezes fui acusado de não ter um diploma superior, ganho o meu primeiro diploma, o diploma de presidente da República do meu país."
o ENEM veio antes de LULA. No entanto, não tinha o mérito do presidente.