segunda-feira, 31 de maio de 2010

Campanha de vacinação contra a gripe H1N1 termina nesta quarta-feira

A Campanha de vacinação contra a gripe H1N1 está chegando ao fim nesta quarta feira 02 de junho. Crianças com mais de seis meses e menores de cinco anos, gestantes, pessoas com doenças crônicas e adultos de 20 a 39 anos têm até essa data para serem imunizados.

Segundo o sítio www.vacinacaoinfluenza.com.br, iniciada no dia 8 de março, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza H1N1 imunizou, até o momento, 69 milhões de pessoas. Este número representa, aproximadamente, 80% do público-alvo da campanha. Ainda falta cumprir a meta das gestantes e adultos de 30 a 39 anos.

Se você ainda não se vacinou procure os postos de saúde mais próximo de sua casa.

Saiba mais no sitio da campanha - www.vacinacaoinfluenza.com.br


Placas de sinalização turisticas estão instaladas em Icapuí


 As placas de sinalização turística foram instaladas na cidade de Icapuí na semana passada. Vários pontos da cidade estão sinalizadas, orientando o turista que vem para nossa cidade, a localização das praias, do hospital e dos pontos turisticos de nossa cidade, como a Gruta.  

A Secretária de Turismo do Estado, com recursos do Governo Federal, realizou a instalação dessas placas em todas as cidades do litoral cearense.

Podemos perceber um erro ortográfico nas placas que orientam a comunidade de Melancias, que está grafado com "Melâncias". Outro erro que foi consertado depois foi o nome da praça central de Icapuí, que denominaram Adolfo Roseo de Carvalho e que na verdade é  Praça Adauto Róseo de Carvalho. Outro ponto falho foi não destacar nas placas uma das praias mais famosas de Icapuí que é a praia de Ponta Grossa.

Atualização às 22:50h

Outros erros identificados : a sequência das praias, p.ex. Redonda, Barreiras, Peroba... Outra na entrada de Redonda em direção a Icapuí seguido de praia da Peroba. Na CE-261, a entrada de Peroba é pelo Incra, uma estrada de terra, que nem todo carro consegue passar.

Se você identificou outros erros nas placas de sinalização, comente no blog.

CE-261

Na semana passada também foram tapados os buracos da CE-261 que liga o Belém a divisa com o Rio Grande do Norte. A equipe do DER fez essa operação.

Saiu o gabarito da prova para recenseador do IBGE

Saiu o gabarito da prova para recenseador do Censo 2010 do IBGE. Os recenseadores serão pagos por produtividade, e a remuneração média, de acordo com o local de trabalho, poderá variar de R$ 800 e 1.600. As provas em Icapuí aconteceram na Escola Gabriel no domingo.

O gabarito está no endereço abaixo:

http://www.cesgranrio.org.br/eventos/concursos/ibge0110/ibge0110_gabarito.html

10ª Semana do Meio Ambiente inicia com Audiência Pública

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Meio Ambiente - SEDEMA realiza durante o período de 01 a 05 de junho, a 10ª Semana do Meio Ambiente. Com o tema "Educar para um futuro viável", pretende conscientizar a população sobre a importância da preservação ambiental e também, esclarecer sobre os principais problemas ambientais existentes em Icapuí.

A 10ª Semana do Meio Ambiente inicia justamente abordando essa temática: os problemas ambientais que assolam nosso município. Os debates propostos na Semana do Meio do Ambiente, alertam sobre a necessidade de uma integração entre governo e sociedade para se discutir quais alternativas causam menor impacto ambiental na implantação de empreendimentos de grande porte, que sondam nosso território.

A abertura do evento, dia 01/06, será marcada por uma AUDIÊNCIA PÚBLICA, no plenário da Câmara dos Vereadores de Icapuí, a partir das 08:00 hs, promovida pela Comissão de Meio Ambiente daquela Casa, composta pelos vereadores Lacerda Filho (PSDB), Marcos Nunes (PCdoB) e Manoel Jeová (PSDB), onde serão apresentados três temas da atualidade que se enquadram na perspectiva de elaboração do Plano Diretor do Município de Icapuí: Licenciamento Ambiental, Fundo de Desenvolvimento e Meio Ambiente - FUNDEMA e Lei de Áreas Não-Edificantes. As palestras serão conduzidas pelo vereador Lacerda Filho (presidente da comissão de meio ambiente) e os Agentes Ambientais da SEDEMA João Paulo Rebouças e José de Arimateia. Está previsto ainda, a participação do Deputado Federal josé Airton (PT-CE), do vereador de Fortaleza João Alfredo (PSOL) e do Secretário de Turismo do Estado do Ceará Bismarck Maia.

O foco principal da audiência pública será a exploração comercial das áreas de proteção ambiental em nosso município. Serão discutidos, principalmente, os projetos de instalação de usinas eólicas e o impacto na fauna e flora e na composição natural de nossas paisagens. O objetivo é arrolar ideias de como gerenciar as concessões dessas licenças ambientais e como fiscalizar a instalação desses empreendimentos.

A Semana do Meio Ambiente contará ainda com atividades na Escola Gabriel no dia 02/06, com exposição de experiências das escolas em projetos de preservação ambiental; blitz ecológica no dia 03/06 com entrega de mudas de plantas nativas e um passeio ciclístico no dia 05/06, marcando o encerramento das atividades.

Participem!

Eliomar de Lima: Mesmo com fim do defeso, CPMA e Ibama prosseguem fiscalização no mar

Extraído do blog do Eliomar de Lima:

Mesmo com fim do defeso, CPMA e Ibama prosseguem fiscalização no mar

A Companhia de Policiamento Militar Ambiental (CPMA) e o Ibama estão operando com quatro barcos fiscalizando e combatendo a pesca predatória da lagosta no Estado. Segundo o comandante da CPMA, tenente-coronel Alencar, o trabalho vai se estender ao longo do mês de junho.

“Acabou o defeso da lagosta, mas a fiscalização prosseguirá para evitar a pesca com equipamentos ilegais como o compressor e a rede de arrasto”, adianta para o Blog o titular da CPMA. No momento, estão mobilizados nas ações 20 homens do Ibama e 13 policias militares. A operação é de surpresa.


Fonte: Blog do Eliomar de Lima

Escola Gabriel realiza Semana do Meio Ambiente

Reproduzido do blog do Laboratório de Informática da Escola Gabriel:



Semana do Meio Ambiente

A Escola de Ensino Médio Professor Gabriel Epifânio dos Reis estará realizando nos dias 31/05 a 02/06 a Semana do Meio Ambiente, trazendo a seguinte temática: “Seu planeta precisa de você. Sua atitude faz a diferença!”

Este ano o objetivo é que o tema seja desenvolvido dentro da sala de aula, a partir de uma abordagem interdisciplinar, e contextualizada, ou seja, a problemática será discutida a partir do viés de cada disciplina; alunos e professores serão os protagonistas do debate. A organização do evento está feito pelos Professores Cooredenadores do Laboratório de Ciências: Carlos Júnior, Anderson e Juliana. 

Programação

31/05 a 01/06 – Segunda Feira/Terça Feira – Manhã, Tarde e Noite
Temáticas:
* Água
* Lixo
* Construções Irregulares

01/06 – Manhã – Terça Feira
* Mutirão de Limpeza

02/06 – Manhã e Tarde – Quarta Feira
* Palestra: Temática: Construções Irregulares
    Responsável: SEDEMA
 * Exposições dos Trabalhos dos Alunos

02/06 – Noite
 * Exposições dos Trabalhos dos Alunos
 * Sessão Cinema com os Filmes:
  • Avatar
  • O Dia em que a Terra Parou
  • 2012

Fonte: Laboratório de Informática da Escola Gabriel

sábado, 29 de maio de 2010

PT Icapuí: FUNDEB DE ICAPUÍ EM "XEQUE"?

Reproduzido do blog do PT de Icapuí:

FUNDEB DE ICAPUÍ EM "XEQUE"?


Fazendo um levantamento dos 05 primeiros meses de 2010 e comparando com o mesmo período em 2009, evidenciamos que o FUNDEB (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) de Icapuí teve um acréscimo de mais de 21% dos recursos desse fundo.

O que nos deixa abismado e surpresos é o fato do Prefeito Municipal de Icapuí não dá um aumento nos salários dos professores que se compare a este acréscimo nos recursos. Lembramos que 60% do FUNDEB só pode ser gasto com salários de professores.

VEJAM OS NÚMEROS:

05 PRIMEIROS MESES DE 2010
JANEIRO.................R$ 546.564,75
FEVEREIRO..............R$ 425.298,04
MARÇO...................R$ 604.870,45
ABRIL...................R$ 677.422,69
MAIO....................R$ 607.595,61

TOTAL:..................R$ 2.861.751,40

05 PRIMEIROS MESES DE 2009
JANEIRO:................R$ 390.213,48
FEVEREIRO:..............R$ 427.246,35
MARÇO:..................R$ 464.862,59
ABRI:...................R$ 445.037,51
MAIO:...................R$ 634.974,57

TOTAL:..................R$ 2.362.334,40

DIFERENÇA ENTRE OS PERÍODOS: R$ 499.417,00
PERCENTUAL DE DIFERENÇA: 21%

Fonte: Blog do PT - Icapuí

PT Icapuí: ALUNOS DA ESCOLA MIZINHA PROTESTAM NA CÂMARA.

Reproduzimos abaixo a postagem do blog do PT de Icapuí:

ALUNOS DA ESCOLA MIZINHA PROTESTAM NA CÂMARA.


O Grêmio Estudantil da Escola Mizinha foi à Câmara Municipal na Sessão do dia 28/05. O aluno Dalvan (8ºAno A), presidente do grêmio, ocupou a tribuna popular para solicitar o apoio dos vereadores para que a quadra coberta da Escola Mizinha seja construída.
 
A preocupação do Grêmio da Escola se deve pelo fato de que o Convênio, no valor de R$ 198.000,00, que visa a construção da citada quadra vai vencer no próximo dia 17/06 e neste sentido, a escola poderá perder este importante instrumento de utilização social pela comunidade escolar.
 
Lembramos que o ano passado o município perdeu, aproximadamente,meio milhão de reais, que seria utilizado para construção das quadras de Quitérias e Tremembé. Recurso que voltou para os cofres do governo devido incompetência dos gestores municipais.

PERGUNTA: Será que o Prefeito de Icapuí vai deixar perder mais este recurso?
 
Na oportunidade houve compromisso de alguns vereadores para solicitar informações sobre o citado convênio.

O PT de Icapuí, apoia esta causa, pois entendemos, ser esta quadra importantíssimo para o engrandecimento da Escola Mizinha, é o maior anseio daqueles que fazem esta escola, pais, alunos e funcionários.

Esperamos que o governo municipal, na pessoa da Secretária da Educação, não fique só nas palavras, nós queremos ver é ação prática, o que tem tido pouco nesta gestão do PSDB.


Fonte: PT - Icapuí

Corpo de Bombeiros condecora políticos icapuienses

O 3º SSMar/NBL do Corpo de Bombeiros realizou solenidade no dia 27 de maio de 2010, no município de Aracati-CE, para condecorar diversas autoridades de municípios vizinhos com a comenda "Amigos do 3º SSMar/NBL do Corpo de Bombeiros". O título é concedido àqueles que se destacam no desenvolvimento de políticas e ações sociais que visem trazer benefícios à população, especificamente na área de defesa social.

Entres as autoridades agraciadas com o título estavam os prefeitos de Aracati, Expedito Ferreira; de Beberibe, Odivar Facó; de Fortim, Adriana Pinheiro; de Itaiçaba, Frank Gomes e de Icapuí, José Edilson da Silva, que recebeu a comenda das mãos do Capitão Vasconcelos, Coordenador Geral do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil do Estado do Ceará. Do município de Icapuí, também foram condecorados o Deputado Federal José Airton Cirilo(PT-CE), o Deputado Estadual Dedé Teixeira (PT) e o vereador Lacerda Filho(PSDB).

O vereador Lacerda Filho (PSDB) entregou na Câmara Municipal de Vereadores de Icapuí, requerimento de concessão de Título de Cidadão Icapuiense ao Capitão Vasconcelos, considerando o empenho do mesmo em trazer para o município de Icapuí programas de capacitação de jovens sobre técnicas usadas pelo Corpo de Bombeiros em salvamentos.

Curiosidade

Na foto acima, vemos que a condecoração do vereador Lacerda Filho, líder do governo na câmara, lhe foi entregue pelo Deputado Estadual, e ex-prefeito de Icapuí, Dedé Teixeira. Os dois são assumidamente adversários políticos, que fica evidenciado em seus pronunciamentos. Ao longo da história política de Icapuí, as divergências ideológicas dos dois políticos proporcionaram embates emblemáticos nas disputas eleitorais no município e, após o pleito de 2004, onde o PSDB assumiu a gestão de nossa cidade, os discursos de ambos fermentaram ainda mais o acirramento político.

Ver o Deputado Estadual Dedé Teixeira entregando um título de reconhecimento ao vereador Lacerda Filho é no mínimo curioso. Um ótimo exercício de advinhação para saber em que os dois estavam pensando naquele momento.
Por: Claudi Mar

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Alunos de Icapuí apresentam projeto no ENCONTRO DO GRUPO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM DA FVJ - GELF

Reproduzimos abaixo a postagem, que vimos no blog peixegordonews e que está publicada no blog do Grupo de Estudos da Língua da Faculdade Vale do Jaguaribe, veja abaixo:


I ENCONTRO DO GRUPO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM FOI UM SUCESSO


Foi coroado de pleno êxito o I ENCONTRO DO GRUPO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM DA FVJ - GELF, realizado no último dia 27 de maio, no Instituto Waldemar Falcão (Salesianas), como parte da programação da I Jornada de Práticas Docentes dos Cursos de Letras e Pedagogia. O Encontro teve inicio com a apresentação do PROJETO QUEM FALA POR MIM dos alunos do III Período de Letras (Icapuí), na sequencia tivemos o lançamento da REVISTA ELETRÔNICA GRANDES TEMAS do I período e foi concluído com o julgamento de Édipo, uma atividade desenvolvida pelos alunos do VII período na Disciplina Literatura Grega. Todos os alunos que participaram dessas atividades estão de parabéns pela motivação demonstrada e pelo nível das apresentações. Nossos agradecimentos à Professora Isabella, Coordenadora, pelo apoio dado aos trabalhos do GELF, bem como a todos os professores de Letras e Pedagogia. O GELF fará agora uma reunião de avaliação e voltará no segundo semestre procurando aprofundar o seu objetivo principal que é fazer investigações e experimentos acerca do fascinante e misterioso fenômeno da linguagem. Em tempo: quem desejar ler a REVISTA é clicar em www.revistagrandestemas.blogspot.com

Fonte: Blog do GELF visto no blog PeixeGordoNews

Primeiro mutirão de limpeza da praia de Quitérias.


Amanhã, dia 29 de maio, pela manhã, acontecerá o primeiro mutirão de limpeza da praia de Quitérias, que está sendo organizado pelo grupo Força Jovem da própria comunidade, que está mobilizando os moradores para participar da iniciativa, para deixa a praia mais limpa e bem cuidada.

O grupo, em contato com o blog, convida a todos a participarem da ação ambiental.

Conflitos da pesca, problemas do governo e CPI são temas da Sessão da Câmara


Na 17ª sessão da Câmara dos Vereadores neste ano, os temas abordados pelos legisladores municipais abrangeram questões sócio-econômicas de nosso município. A problemática da pesca da lagosta, mais uma vez, foi posta em discussão. O conflito requer maior intensificação na fiscalização da pesca predatória, e na fiscalização da fiscalização "por conta própria" feita pelos pescadores da comunidade de Redonda. A situação está ganhando status de "guerra" na mídia estadual. Veja o resumo da Sessão:

Pesca

O vereador Cadá (PSDB), em seu pronunciamento, alertou para o agravamento dos conflitos entre pescadores. A violência está tomando grandes proporções e os próprios pescadores assumem explicitamente que estão se "preparando" para o pior. O vereador conta ainda que, vem sofrendo ameaças de morte, por ser acusado de incitar as patrulhas armadas realizada pelos pescadores de Redonda. Essa prática se estende desde o ano passado. Nesse ano, uma das vítimas encontra-se com uma bala alojada na perna. Outros vereadores manifestaram-se sobre o assunto e se disponibilizaram a, novamente, procurar os órgãos que realmente tem a obrigatoriedade de efetuar a fiscalização da pesca em nosso litoral (IBAMA e Marinha). Lembraram que os referidos órgãos já foram acionados através de ofícios e audiências, inclusive com secretário de segurança pública do estado do Ceará. Porém, percebe-se um desinteresse por parte das autoridades. O resultado é o caos instaurado nas comunidades pesqueiras, onde a sobrevivência do pescador, pai de família, parece não ter importância nenhuma, como bem lembrou o vereador Lacerda Filho (PSDB).

Esporte

O vereador Jerônimo Reis (PT), sempre envolvido com a causa esportiva, questionou o governo municipal sobre a falta de políticas públicas direcionadas a investimentos em atividades esportivas em nossa cidade. A falta de estrutura (quadras, ginásio, etc) é uma das principais reclamações do esportistas do município, que estão praticamente sem opção de espaço adequado para a prática desportiva. Segundo o vereador Lacerda Filho (PSDB), há um convênio assinado com o governo do estado do Ceará, que mediante medição feita por um engenheiro, dará continuidade a construção da quadra de esportes da Escola Mizinha.

Abastecimento de água

Algumas comunidades estão sofrendo com a falta de abastecimento de água. O problema foi exposto pelo vereador Cadá, que mencionou a dificuldade financeira e estrutural o Sistema de Abastecimento de Água e Esgosto de icapuí - SAAE, sob a direção de Edson Barreto, vem enfrentando. Nas regiões próxima a Comunidade de Redonda, o problema está no defeito de um gerador que impulsiona as bombas. O equipamento tem um custo elevado e requer um apoio financeiro da prefeitura para sanar o problema. Segundo o vereador Lacerda Filho, já aconteceram reuniões com o prefeito municipal e secretários de Administração e de Obras, sobre a questão.

CPI

Na primeira sessão posterior a primeira audiência da CPI do ICAPREV, o tema foi constantemente lembrado por alguns vereadores. Alguns procedimentos adotados pela comissão que compõe a CPI foram questionados pelo vereador Lacerda Filho, líder do governo na Câmara: desde o objeto da investigação, que da maneira como foi exposta na mídia dar a entender que a CPI seria contra o prefeito municipal, até os motivos que desencadearam a criação da mesma. Para o vereador, a investigação assumiu uma conotação política, já que a outra CPI proposta por ele, para averiguar irregularidades na falta de repasses para o o fundo de previdência do gestor passado, não obteve a mesma repercussão dentro daquela Casa. O presidente da comissão, Jerônimo Reis, deu pequenos esclarecimentos sobre o desenrolar do processo investigativo, salientando que está apenas no começo das apurações sobre o caso.

E mais

Como estava previsto para hoje, os professores da rede municipal de ensino, seguiram a orientação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Icapuí - SINDSERPUMI e realizaram uma PARADA nas atividades. A ideia do sindicato era que todas as categorias aderissem à mobilização, porém, apenas alguns servidores que não são professores, ausentaram-se das escolas devido a interrupção nas aulas.

Por: Claudi Mar

OPOVO: Coluna Vertical - Algas do Ceará

Reproduzido do Jornal O Povo de hoje:

Algas do Ceará

Jocélio Leal
28 Mai 2010 - 01h55min

A empresa Ondas Biomar assina protocolo de intenções com a Adece segunda-feira para implantar cultivos de algas marinhas para a produção de goma Carragena no Ceará. A goma Carragena é um estabilizante utilizado pela indústria, principalmente alimentícia, na produção de achocolatados, sorvetes e similares. A indústria trabalha com uma demanda no mercado estimada entre 8 milhões e 10 milhões de toneladas das mais variadas espécies de algas úmidas por ano. As algas são colhidas a partir do crescimento natural ou por meio do cultivo. A maior parte, todavia, é oriunda do cultivo. Há 42 países produzindo a Carragena em escala comercial. China, Filipinas e Indonésia lideram o segmento. No Brasil, o mercado de algas marinhas é recente e ainda artesanal.

O diretor de agronegócios da Adece, Fernando Pessoa, aposta no segmento como atividade viável para comunidades litorâneas do Ceará. Segundo ele, a princípio, a Ondas Biomar pretende produzir 800 toneladas/mês de Carragena nos municípios de Icapuí, Aracati, São Gonçalo do Amarante, Paracuru, Trairi, Acaraú e Camocim. 

Fonte:  Jornal O Povo

Seminário discute políticas para erradicação do trabalho infantil

Está acontecendo, em Limoeiro do Norte-CE, o Segundo Seminário Regional de Articulação de Políticas Públicas para a Erradicação do Trabalho Infantil, onde reúne prefeitos e representantes das áreas de Saúde, Educação, Ação Social e Conselhos Tutelares dos municípios das regiões do Vale do Jaguaribe e Sertão Central do estado do Ceará, convocados para discutir políticas públicas voltadas à eliminação do trabalho infantil.

O encontro foi promovido pelo Ministério Público do Trabalho, que convocou os seguintes municípios: Alto Santo - Aracati - Banabuiú - Boa Viagem - Canindé - Caridade - Choró - Dep. Irapuan Pinheiro - Ereré - Fortim - Ibaretama - Ibicuitinga - Icapuí - Iracema - Itaiçaba - Itapiúna - Jaguaretama - Jaguaribara - Jaguaribe - Jaguaruana - Limoeiro do Norte - Madalena - Milhã - Morada Nova - Palhano - Pedra Branca - Pereiro - Potiretama - Quixadá - Quixeramobim - Quixerá - Russas - São João do Jaguaribe - Senador Pompei - Solónopole - Tabuleiro do Norte.

Fonte: www.cearaagora.com.br


quinta-feira, 27 de maio de 2010

Diário do Nordeste: Editorial - Conflitos no mar do leste

O Editorial do Diário do Nordeste de hoje (27/05), abordou os conflitos da pesca da lagosta no Litoral Leste do Ceará, destaca a já famosa "Guerra da Lagosta" que em nosso litoral icapuiense. O Diário do Nordeste tem a opinião de que é necessário ter uma base permanente de fiscalização do IBAMA na região de Icapuí e ação do Ministério Público e da Polícia para "intervir nessa luta em nome do interesse público e pela preservação ambiental, mesmo agora quando o ciclo da lagosta chega ao fim." 

Abaixo reproduzimos o  editorial:

EDITORIAL

Conflitos no mar do leste

27/5/2010

A redução, em 15 dias, no período de defeso da lagosta serviu apenas para aprofundar os conflitos em torno da captura desse crustáceo no Litoral Leste do Ceará. A guerra declarada já tem algum tempo, mas adquiriu conotação diferente dos episódios anteriores. Diante da ausência do poder de polícia, exercido pelo Governo, os pescadores artesanais estão apreendendo embarcações irregulares, pescadores recalcitrantes e expondo as provas dos crimes ambientais.

A lagosta, no Ceará, em quatro décadas, registrou um ciclo econômico marcado, no início, por investimentos maciços na implantação de empresas industriais voltadas para a sua exportação, alimentadas por embarcações pesqueiras de grande porte, convivendo, de forma harmônica, com a pesca artesanal. Essa atividade lucrativa chegou até a provocar embaraços diplomáticos entre o Brasil e a França, por conta da pirataria de barcos franceses capturando a lagosta no nosso litoral.

Superado o incidente diplomático, o segmento pesqueiro passou a enfrentar outro grave problema: o esforço excessivo da pesca, ameaçando a espécie com a captura praticada no período de sua reprodução e desenvolvimento. Inúmeros foram os estudos promovidos pelo Laboratório de Ciências do Mar comprovando, cientificamente, essa tendência predatória e os riscos para uma atividade industrial até então próspera, liderando a pauta de exportações do Estado.

Conferências, seminários e mesas-redondas tiveram curso, ao longo de mais de uma década, durante o qual os especialistas em pesca, piscicultura, industrialização e exportação se revezaram na tentativa de atenuar a exploração dos recursos marítimos com a intensificação observada, sob pena de um desastre ecológico sem precedentes. O previsível aconteceu exatamente como o cenário delineado.

A lagosta capturada ainda em fase de desenvolvimento, o uso de redes de arrasto, de compressores de ar e marabaias, responsáveis pela destruição dos bancos naturais onde as lagostas se reproduzem, contribuíram de forma acentuada para a redução no contingente de animais, inviabilizando a pesca e a exportação, prejudicando a economia industrial e a receita cambial gerada no Estado.
A pesca predatória não procede nem da indústria, nem da atividade artesanal. Ela é fruto de um terceiro componente surgido no universo da pesca quando a atividade revelava lucratividade compensadora. Grupos de pescadores aventureiros, dotados de barcos de médio e pequeno portes, têm desrespeitado a legislação da pesca, os períodos de defeso e os métodos recomendados para a captura.

Toda essa gama de problemas tem aflorado no litoral leste, onde a conscientização dos pescadores artesanais mais se desenvolveu, a ponto da comunidade adquirir um barco para conter a pesca ilegal. O Ibama tem atuado na região. Mereceria, contudo, estabelecer uma base permanente para evitar o derramamento de sangue. O Ministério Público e os órgãos de repressão policial poderiam também intervir nessa luta em nome do interesse público e pela preservação ambiental, mesmo agora quando o ciclo da lagosta chega ao fim.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Artigo: Na praia de Redonda o mar é de menino

Publicamos abaixo a Crônica de Mari Cecília intitulada "Na praia de Redonda o mar é de menino"

Na praia de Redonda o mar é de menino. Os meninos são os peixes.

Por Mari Cecília
                            
A nova escola foi inaugurada. Nunca a pequena vila de pescadores sonhou com um prédio com tanto estilo! Oito salas de aula, secretaria com grandes armários, banheiros para homens e mulheres, cantina toda no piso, uma sala para biblioteca, e outra até para informática! E os filhos e filhas de pescadores aprenderiam agora informática! Para que - perguntavam muitos? Mas a satisfação era tanta que as novas possibilidades eram deixadas “no ar” e tudo era um “vir a ser”, sem muitas certezas. 

A terra onde vive e as artes da pesca é um patrimônio para o esse povo, bem como os botes veleiros fundeados em sua bela enseada. Redonda sempre amanhece com as velas brancas abertas em direção ao mar. Os pescadores tratam de ajeitar os apetrechos para que a carreira seja boa. Há um desafio no ar – dependendo do vento – para afirmar qual a melhor embarcação e qual o mestre mais reconhecido. Essas disputas fazem parte da vida dos homens que pescam; com suas embarcações e as tramas que já começam no porto.

Ao entardecer elas vão apontando uma a uma no horizonte e os olhos dos que estão em terra acompanham essa rotina, que encerra sempre um componente de imprevisão, risco e confiança ao mesmo tempo. Os pescadores sempre vão e vêem. Às vezes um bote vira e é uma grande tribulação: muito material se perde, há o risco do mastro quebrar, rasgar a vela, e ainda o perigo de um acidente mais grave com a tripulação. Em geral a habilidade dos mestres evita os acidentes, e raramente eles acontecem.
Nos alpendres, sentadas em torno das grades de labirinto, as mulheres estão sempre de olhos postos no mar, de onde aguardam a volta de seus familiares; observam os filhos que são criados soltos na praia e sabem de tudo o que acontece na rotina da comunidade. Como elas mesmas dizem: “Esses meninos só vivem no mundo!” E eles crescem com o sentido de que o limite da praia é a sua casa. Esse aspecto é extremamente rico e reflete a qualidade da vida de frente para o mar, com o horizonte sempre à vista, onde o mundo aparece em sua inteireza e amplitude, onde o universo é mais presente.

A sociabilidade desse grupo expressava-se também, através da disposição das casas e dos quintais considerados espaços comuns, pois servem de passagem ou, como dizem os moradores, de “atalho” entre as moradias, para campos comunitários ou para os roçados. A inexistência de cercas promove encontros entre amigos e parentes, e entre pessoas “de fora” que se fazem acompanhar de pessoas do lugar, além de propiciar a troca de informações sobre o trabalho do mar, os plantios, o dia-a-dia na comunidade, as notícias ouvidas no rádio e discussões de toda a natureza.

Esse modo de viver remete ao sentido que têm de família, de casa e do ambiente em que vive. A família para eles, não é nuclear (pai, mãe, filhos), mas todos os parentes formam uma família só; por conseguinte, a casa não tem um papel tão significativo a ponto de ser sua principal referência. Os espaços externos (fora da casa), estes sim, acolhem a todos: o trabalho da pesca realiza-se não só no mar, mas na praia concentrando o cuidado com as embarcações, o remendo das redes, a produção dos apetrechos de pesca. 

A partir do momento em que é introduzida na comunidade a pesca da lagosta há um aumento significativo no número de embarcações. O alto preço do novo produto da pauta de exportações, agora ditado pelo mercado e, sua escassez, cada vez mais produz novas relações entre os pescadores. Surgem, para os moradores de Redonda, necessidades novas intensificando os vínculos com a vida urbana e substituindo a economia de subsistência pela economia de mercado: roupas, utensílios, alimentos, bebidas, televisão e bugigangas de vários tipos fabricadas na cidade. Conseqüentemente, eles têm que produzir cada vez mais, adequando-se constantemente às exigências que se impõem. 

Junte-se a isso a dependência que se instaura na intermediação entre o resultado da pescaria e a venda do produto para os “atravessadores”, renovada à cada ano, onde eles subsidiam a compra das embarcações, dos materiais de pesca, iscas e ranchos, acumulando dívidas dos pescadores e condicionando-os à exclusividade na venda do produto e aos preços regulados por ele. Durante os oito meses da pesca, dificilmente o resultado cobre as despesas com estes insumos, e ele vive precariamente tentando se equilibrar entre as condições gerais do mercado, as suas condições locais e as necessidades domésticas. 

As crianças agora estão a caminho da escola. Suas correrias e idas ao mar para pescar estão sendo limitadas por essa nova necessidade que se impõe de estudar todos os dias do ano. A nova escola é muito atrativa e todos estão muito interessados (assim como os pais na novidade da pesca da lagosta), em ir para a escola e sentar naquelas cadeiras bonitas que em casa não tem. Às professoras cabe a difícil tarefa de manter esses meninos irrequietos sentadinhos e concentrados no soletramento do mundo da palavra escrita, embora eles não entendam a relação com o mundo vivido, de até então: a praia, a fartura de sol e mar, a amplidão do espaço e o amanhecer e anoitecer contínuos. Agora os dias têm semanas, as semanas meses e os meses anos. E há que se terem boas notas para passar de ano na escola!

O que entristece as crianças é que a escola não fala do mar, do sol, das embarcações à vela, nem dos lindos peixes que todas sabem os nomes. Não sabe, ou faz que não sabe, do fato de que seus pais estão agora sempre empenhados em ganhar e gastar dinheiro, principalmente com raparigas e banhos de cerveja na safra da lagosta. A vida parece que está proibida de entrar na escola. E, depois de algum tempo, as crianças caminham mais uma vez para aquele prédio, que já não parece ser tão bonito assim, esperando que a aula acabe logo para que elas possam voltar a viver suas vidas que ficou lá fora.

Nota do Blog

Participe você também do blog A Cidade Icapuí, envie seu texto para o nosso email: acidadeicapui@gmail.com

Jogo do ano no V Copão Futsal de Ibicuitaba

Em Icapuí a bola pesada não para de rolar, amanhã teremos a continuidade do V Copão Futsal de Ibicuitaba.
No primeiro jogo, às 19:15 teremos Ibicuitaba x Canecão, jogo que foi interrompido aos 10 minutos do segundo tempo na última terça-feira, por motivo de falta de segurança para continuar a partida. Lembrando que o jogo estava 1 a 0 para Ibicuitaba quando a quadra foi invadida por alguns torcedores de Ibicuitaba, logo após o árbitro Márcio expulsar um atleta de sua equipe.
Portanto amanhã será jogado o restante da partida e o vencedor enfrentará a equipe Tita Rações em uma das semifinais do Master.
A equipe de arbitragem de amanhã já está definida.
Árbitro principal-Jerry Brasil
Árbitro auxiliar-Francisco Edson
Mesária-Arleide
Cronometrista-Hamilton
Na outra semifinal do Master a equipe de Morro Alto só aguarda o vencedor do jogo entre MAC e Cajuais que se enfrentam também amanhã no segundo jogo da noite.

Na última partida da noite um jogão de Futsal promete lotar mais uma vez o ginásio daquela comunidade, Ibicuitaba, de Brinquedo e Marco Bola enfrenta o Araújo, de Juninho Macaco e Tevez em um confronto que além de colocar a estrelas frente a frente, promete ser de muita rivalidade.
O vencedor do duelo enfrenta o Chelsea em uma das semifinais do Aberto, a outra semifinal será entre Mutamba e Melancias.

Com informações do Departamento de Esportes e Lazer da PMI.

Fonte: Futebol Icapuiense

Prefeitura de Icapuí efetua o pagamento do Seguro-Safra

A Prefeitura Municipal de Icapuí efetuou o pagamento da parte que lhe cabe do Seguro-Safra no dia 13 de maio. No início do mês, Icapuí constava como uma das 92 cidades que não estavam em dias com o pagamento do seguro. 

Foram pagos às quatro parcelas de R$ 2.988,00, restando a última parcela para o dia 15 de junho de igual valor. Em nossa cidade foram segurados 830 agricultores, o seguro previne os agricultores de perdas de 50% ou mais de suas lavouras.

Os agricultores do nosso munícipio já pagaram sua cota do seguro, sendo R$ 4.980,00. 

Com informações do sítio do Ministério do Desenvolvimento Agrário

Deputado faz apelo por mais segurança para os municípios do litoral leste

Reproduzimos abaixo a informação do sitio do deputado federal José Airton e o Comentário do Blog Peixe Gordo News.

Deputado faz apelo por mais segurança para os municípios do litoral leste
27-05-2010
José Airton usa tribuna para alertar sobre o grande índice de violência na região do Vale do Jaguaribe, mas precisamente nos município litorâneos de Aracati, Fortim e Icapuí.

O parlamentar alerta que a população está em pânico com ações de assaltantes e quadrilhas e até menores envolvidos em ações criminosas. O Deputado solicitou ao Secretário de Segurança Pública do Estado, melhor aparelhamento da polícia, novas condições de trabalho e construção de novas delegacias para ajudar no combate ao crime e a violência.

Comentário do Blog www.peixegordonews.blogspot.com

Realmente a nossa cidade a cada dia que passa, fica mais violenta. Vimos costumeiramente neste blog, como em outros veículos de comunicação, notícias do setor policial do interior e de nossa cidade que se sucede a cada dia, a cada semana; e isso precisa ser estudado e analisado para coibir a ação desses criminosos que querem denegrir a imagem do nosso belo litoral Icapuiense.
Só digo uma coisa, esse problema só será amenizado quando a previdência deixar de pagar um salário para os familiares dos presos, quando o ensino público for de qualidade e integral, quando o povo souber votar, começa a mudar.
Na minha opinião o Estado nacional tem que cumprir com seu dever constitucional de prover seus súditos de segurança.
Em Icapuí por exemplo, poderiamos amenizar essa situação investindo cada vez mais em policiamento nas ruas, fazendo ronda policial nos bairros e se possível quem sabe posto policial ao menos nos distritos, só assim iremos construir a nossa cidade do futuro com mais segurança, mais turismo, menos violência e proveniente disso mais emprego para esse povo.

Agora você se pergunta por que tanta violência no interior?
Se formos analisar esses fatos, chegaremos a seguinte conclusão:
Esse aumento de violência no interior explica-se por um processo de descentralização e desconcentração do desenvolvimento econômico, com a emergência de novos pólos no interior dos Estados, e além do mais a falta de policiamento.
é isso galera, já se foi o tempo em que agente dormia de portas e janelas abertas, só nos resta que os governantes melhorem o aparelhamento da polícia, dando novas condições de trabalho e construção de novas delegacias para ajudar no combate ao crime e a violência, que só assim poderemos construir um mundo mais justo e pacífico para as futuras gerações.

Parabéns deputado pela ação


Rudrigo Maia


Fonte: Sítio do Deputado José Airton e PeixegordoNews

Divulgado o resultado do Prêmio Melhores Prefeitos do Ceará - 2010

Reproduzimos abaixo a matéria sobre a Edição 2010 do Prêmio Melhores Prefeitos do Ceará, publicado no portal Antonio Viana Online:

Melhores Prefeitos do Ceará - edição 2010

A festa para os melhores prefeitos do Ceará ano 2010, será no dia 21 de junho.

Foi conhecida na tarde desta quarta-feira, 26 de maio, após apuração dos votos da comissão julgadora, internet e com a inclusão dos votos consignados aos municípios com os melhores índices na saúde, educação, prefeito empreendedor e municípios selo verde, os 30 melhores prefeitos do Ceará, edição 2010. Trata-se do 23º ano consecutivo da promoção realizada pela PPE que conta com representantes do TCU, TCE, TCM, de veículos de comunicação voltados para a vida municipalista, sindicatos universidades e Banco do Nordeste.

A escolha dos melhores prefeitos de 2010 contou ainda com a participação de 6.943 internautas.

Ao final da apuração, os 30 mais votados foram os prefeitos Samuel Araripe (Crato), campeão, com 26 dos 32 votos possíveis, seguido dos colegas de Sobral (24); Caucaia, Horizonte e Pacoti (22); Brejo Santo, Tauá, Maranguape e Ocara (21); Iguatu (20); Viçosa do Ceará, Icó e Pacatuba (18); Canindé, Fortaleza e Nova Russas (17); Itarema, Maracanaú, Poranga, São Gonçalo do Amarante e Várzea Alegre (16); Aquiraz e Pacajus (15); Quixadá e Tururu (14); Pedra Branca, Quixeramobim e Redenção (13) e, fechando a lista dos melhores prefeitos ano 2010, aparecem os gestores de Parambu e Russas com (12) votos.

Comissão Julgadora:

A comissão julgadora foi formada pelos seguintes membros: Ministro Ubiratan Aguiar (Presidente do TCU), Desembargador Haroldo Rodrigues (Ministro interino do STJ), Deputado Domingos Filho (Presidente da Assembléia Legislativa), Teodorico Menezes (Presidente do TCE), Luiz Sérgio Gadelha Vieira (Conselheiro do TCM), Dr. Lúcio Alcântara (Ex-Governador do Ceará), Deputado Federal José Pimentel, ex-ministro da Previdência, Radialistas Paulo Oliveira (TV Diário e Rádio Verdes Mares AM), Carlos Silva (Rádio Globo Fortaleza), Wolker Gomes (o andarilho da notícia), Aderson Maia Nogueira (Presidente do sindicato dos radialistas do Ceará), Jornalistas Valéria Feitosa (DN Regional), Roberto Moreira (TV Diário), Nelson Gonçalves (Rede TV), Chagas Vieira (TV Jangadeiro), Antônio Viana (Rádio Cidade AM 860), André Luís (Sistema AVOL), Osvaldo Magalhães (Diário do Nordeste), Darlan Teixeira Leite (AMTUR), Professores Assis Araripe (Reitor da UECE) e Antônio Colaço (Reitor da UVA), Roberto Smith (Presidente do Banco do Nordeste), Vereador Deuzinho Filho (Presidente da UVC), Vice-Prefeito de Pacoti, Paulinho Pontes (Presidente da AVIPRECE), Sra. Célia Costa Lima (Presidente da APDM-CE), Jornalista Edilmar Norões (Presidente da ACERT) e fechando a lista está Lúcio Brasileiro (Jornal O Povo) um dos mais famosos colunistas do Brasil.

A apuração dos Votos:

A contagem dos votos foi presidida pelo conselheiro-Ministro do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios), Francisco Aguiar e contou ainda com a participação do escritor Juarez Leitão, do Dr. Luiz Dias Neto, representando o TCE (Tribunal de contas do Estado), empresário Leonardo Farias da PPE, professor Irapuan Aguiar, representando o irmão, o Ministro Ubiratan Aguiar e o Jornalista Antônio Viana, da Rádio Cidade AM 860, do Jornal O Estado e do Sistema AVOL, Antônio Viana Online (www.antonioviana.com.br) que, inclusive, fez uma ampla cobertura que será mostrada ao público nos dois programas que o mesmo tem na Rádio Cidade AM 860, nesta terça-feira, de 06:30 as 08:00h e de 10;00 as 11:00h.

A Festa

Segundo Roberto Farias, que promove o evento, a festa para os melhores prefeitos do Ceará ano 2010 será realizada no dia 21 de junho (uma segunda-feira), em local a ser definido ainda esta semana.


Reportagem do Sistema AVOL


E Mais

É importante destacar que desde que assumiu a Prefeitura de Icapuí em 2005, o  prefeito José Edilson da Silva nunca foi listado como um dos melhores prefeito cearenses dentro das  seis edições do Prêmio Melhores Prefeitos do Ceará, que é realizado pela empresa PPE desde 1988. Para ver toda lista de todos os políticos premiados , clique AQUI.

Brasil Econômico: Além de Belo Monte

Reproduzimos abaixo o artigo "Além de Belo Monte" publicado no sitio Brasil Econômico, escrito por Adriano Pires, que é Diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE),  aborda sobre os projetos de geração de energia eletrica sem previsão para entrada em operação. A usina de energia eólica de Redonda em Icapuí é destaque.

Além de Belo Monte
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou em seu último relatório de fiscalização dos novos empreendimentos de geração, em abril de 2010, que existem hoje 182 empreendimentos de centrais geradoras de energia elétrica sem previsão para entrada em operação, totalizando uma potência de 9.721 MW.

Os investidores não conseguem viabilizar as obras devido a entraves jurídicos, econômicos e, principalmente, ambientais, apesar de terem obtido a outorga do empreendimento.

A potência outorgada pela Aneel nestes empreendimentos corresponde a aproximadamente 26% da potência dos novos projetos de geração elétrica no Brasil entre 2010 e 2014, que totalizam 36.928 MW.

A maioria das centrais geradoras de energia sem previsão para entrada em operação são Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), 104 empreendimentos, sendo que 61 não possuem licença de instalação.

O conjunto das 49 usinas termoelétricas possui a maior participação, 43,8%, na potência outorgada, sem previsão de entrada em operação.

O maior desses empreendimentos termoelétricos é a usina de Sepetiba, que será abastecida a carvão mineral, estará localizada em Itaguaí no Rio de Janeiro e terá potência de 1.377 MW. Entre as usinas eólicas, o maior projeto sem previsão para entrada em operação é o do parque eólico de Redonda em Icapuí, no Ceará, que terá potência de 300 MW.

Os empreendimentos de grandes centrais hidrelétricas sem previsão de entrada em operação possuem potência de 2.482 MW.

O maior projeto, Santa Isabel, possui capacidade instalada de 1.087 MW e foi licitado em 2000, ainda no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso.

Além do apoio do Ministério de Minas e Energia, esses projetos, que há anos não possuem previsão para construção, como os da usina de Santa Isabel, provavelmente precisarão de auxílio do Planalto para obterem viabilidade socioambiental.

Essa ajuda foi determinante para que a usina hidrelétrica de Belo Monte, questionada por ambientalistas por 30 anos, fosse licitada em abril de 2010.

Empreendimentos como as PCHs permitem a geração distribuída, sendo uma alternativa aos grandes projetos do setor elétrico, como as usinas hidrelétricas ou novas usinas termonucleares que demandam grandes investimentos e possuem dificuldades com a sustentabilidade socioambiental dos projetos.

Os empreendimentos de geração distribuída têm a vantagem de não exigirem infraestrutura de transporte com altos custos. Além disso, a geração distribuída ameniza as perdas que ocorrem no transporte da energia, pois o consumo ocorre próximo ao local da geração.

O governo deveria reavaliar a viabilidade técnica e socioambiental da construção desses empreendimentos, o que poderia ser uma alternativa à expansão da geração no setor elétrico, diante da necessidade de se adicionar 5.000 MW de capacidade instalada por ano com a economia crescendo 5% ao ano.

Além disso, esses projetos que estão parados poderiam ser financiados principalmente por empresas privadas, dado o volume menor de recursos que demandam em comparação ao de grandes empreendimentos, que são dependentes de capital da União.
----------------------------------------------------------
Adriano Pires é diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE)


Fonte: Brasil Econômico

Petrobrás vai perfurar 760 poços na Fazenda Belém

A Revista PRONEWS, edição 121 de Abril/2010,  traz como matéria de capa a reportagem "O Nordeste na rota do mundo : O desenvolvimento econômico do Nordeste e seu impacto na propaganda" escrita pela jornalista Rose Maria. A matéria aborda as ações de desenvolvimento dos Estados nordestinos, onde "a repercussão dos investimentos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) é considerada um dos principais vetores desse novo “milagre econômico”. O PAC tem o objetivo de gerar crescimento econômico, emprego e a melhoria das condições de vida da população brasileira. No Nordeste, a previsão de investimentos já chega a R$ 29,3 bilhões, segundo fontes oficiais do governo."

Em relação ao Ceará, a revista aborda que o "estado do Ceará está sendo beneficiado por novas reservas de petróleo, que devem ser anunciadas e exploradas este ano pela Petrobrás. No plano de negócios da empresa para 2010/2014 está previsto investimentos de R$ 1 bilhão para a Unidade de Exportação e Produção do Rio Grande do Norte e Ceará (UM-RNCE). A maior parte destes recursos é destinada a exploração e produção de petróleo, além da revitalização da produção. A companhia pretende chegar em 2014, produzindo 100 mil barris de petróleo por dia no Rio Grande do Norte e Ceará."

Outra informação é o investimento na Unidade de Negócios de Exploração e Produção do Rio Grande do Norte e Ceará da Petrobrás de mais de R$ 1,5 bilhão em 2010, distribuído em mais de 300 projetos.  No Ceará, terão projetos nos campos de Atum, Xareu, Curimã e Espada (área marítima ) e nos campos da Fazenda Belém e Icapuí (área terrestre ). 
 Foto: Diário do Nordeste
Segundo a revista,  no campo da Fazenda Belém, que fica nos municípios de Aracati e Icapuí serão perfurados 760 poços de petróleo. Essa notícia é importante para Icapuí, já com o aumento da produção no campo da Fazenda Belém, possivelmente aumentará a demanda de funcionários e com isso terá necessidade de maior oferta de trabalho, que podem ser conquistados por cidadãos de nossa cidade, desde que estejam  capacitados para o trabalho.

Para ler a matéria completa, clique AQUI

Fonte: Revista PRONEWS

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Conheça o Grupo Resolver da Comunidade da Redonda


O grupo Resolver - ética e cidadania em Redonda é formado por moradores da comunidade entre jovens e adultos, por lideranças das organizações da sociedade civil e representantes políticos. Esse grupo tem como propósito a discussão de temas de interesse para a qualidade de vida da comunidade de Redonda, seus problemas e conflitos na tentativa de buscar soluções, dentro da própria comunidade, ou fora dela.

No início deste ano o grupo realizou uma pesquisa na comunidade levantando dados sobre os principais problemas vividos pelas famílias. Os resultados apontaram para questões como o atendimento médico no Posto de Saúde local, o tráfico de drogas na comunidade e o grande número de viciados em “crack”, falta de segurança e roubos, desemprego para os jovens.

Toda essa situação de crise leva o grupo Resolver a buscar a mobilização da comunidade, em primeiro lugar, para agir em vários âmbitos, e reverter ou minimizar esse quadro. Foi planejada então, uma campanha de mobilização e sensibilização que trouxesse esse problema para ser discutido com todos os envolvidos, propondo as seguintes ações:
  • Fórum permanente sobre as lutas da comunidade;
  • Postura ética necessária à comunidade de diferentes modos;
  • Pesquisa nas casas sobre como a droga afeta as famílias;
  • Seminário com funcionários públicos de Redonda sobre a campanha anti drogas;
  • Vídeo sobre o problema na comunidade com depoimentos dos viciados que querem tratamento;
  • Pacto de luta contra a droga na comunidade;
  • Dia “D” na escola com discutir a Campanha com as famílias;
  • Apresentação da Campanha na Câmara de Vereadores;
  • Desenvolvimento do esporte e lazer para jovens;
  • Lançamento da Campanha na comunidade;
  • Acessar com frequencia o disk denúncias ao 190 e 100;
  • Solicitar apoio à Secretaria Municipal de Saúde de ações de saúde pública: atendimento aos viciados em drogas que queiram tratamento na Unidade Básica de Saúde;
  • Continuar lutando por um posto policial em Redonda (união dos vereadores, comunidade e outras autoridades do município);
  • Reativar e fortalecer o Conselho Local de Saúde;
  • Buscar apoio para a construção de uma casa de apoio ao drogado em Redonda.

Todas essas ações são de iniciativa da comunidade, mas, diante do exposto, é necessário que ouras forças se somem a estas, principalmente das autoridades constituídas para isso, para que a população possa ter  assegurados seus direitos à vida digna, à segurança, à saúde, à liberdade e possa sonhar e concretizar sonhos para uma vida e um mundo melhores.

Hoje, o grupo tem buscado chamar a atenção das autoridades para a violência, que está atingindo diretamente comerciantes e donos de pousadas, pra não falar da violência moral e física causada pelo consumo do "crack". Já nos reunimos com o Secretário de Segurança Pública manifestando nosso desejo de realizar uma audiência pública em Redonda, pra comprometer os diversos seguimentos  envolvidos com essa causa. 

Nesta quarta-feira (25) estivemos reunid@s com o capitão da Polícia Militar, Paulo de Tarso, para cobrar a permanência do troller em Redonda (orientação do Secretário), colocando-nos à disposição para toda a ajuda que pudermos dar aos policiais. Segundo ele, o efetivo (no. de policiais), em todo o estado, é o grande problema, mas em junho serão chamados os primeiros colocados no concurso que a Polícia Militar realizou. 

Depende de nossas articulações para mostrar a necessidade que Icapuí tem de um efetivo maior (a divisa com o RN é um forte argumento). Fomos orientados a envolver numa grande campanha todas as comunidades e um organizar um grande abaixo-assinado para completar as reivindicações de nossos representantes. Estamos sendo apoiados efetivamente pelo vereador Lacerda e Cadá.

Por: Mari Cecília 

Sindicato dos Servidores de Icapuí esclarece sobre ações realizadas

O Sindicato do Servidores Públicos Municipais de Icapuí - SINDSERPUMI, enviou Nota de Esclarecimento ao blog "acidadeicapui", a respeito da matéria que publicamos hoje. Reproduzimos abaixo o texto na íntegra:


ESCLARECIMENTO AO BLOG ACIDADEICAPUI

O Sindicato dos Servidores tem tido muito cuidado ao tratar essa questão de divisão dos servidores (professores e demais servidores), pois entende que essa é uma teoria implementada pelo patrão – como é o caso da prefeitura, que já há alguns anos insiste em desqualificar a luta do sindicato e desagregar a categoria. É bem verdade que a educação tem tido sim (principalmente os professores) algumas conquistas graça a uma maior disponibilização para as lutas destes profissionais como também em alguns momentos pela performance da lei Fundef/Fundeb.

Mas as demais categorias não têm muito que reclamar, visto que o sindicato tem procurado contemplar de todas as formas esses servidores, o que de fato existe é uma certa acomodação desses servidores em função de uma série de fatores, como por exemplo o desvio de função de muitos, gratificações e a própria falta de interesse de participação dos mesmos. Mas o sindicato tem avançado na medida do possível no que diz respeito a essas categorias, podemos citar: o piso salarial acima do mínimo nacional para os servidores de nível elementar conseguido em 2003; a insalubridade dos agentes de endemias e do pessoal do saneamento; a melhoria dos vencimentos dos motoristas e agentes de endemias na campanha salarial 2009. Foram algumas das conquistas coletivas que se deram através do sindicato, além disso, existem duas ações no fórum de Icapuí referente ao GAP do pessoal da saúde e o sindicato já tem uma assessoria contratada que está construindo o PCCR dessas categorias. Logicamente que não estão inseridas aqui as conquistas individuais, pois entendo que estas não cabem ser colocadas.

Nos últimos cinco anos, os servidores de nível elementar que ganham o menor piso municipal e os professores tiveram reajuste praticamente iguais, mas isso se deu muito mais em função da aprovação da lei do piso nacional dos professores. Existe sim algumas categorias que são vitimas de uma política perversa implementada pelo governo atual, que impôs reajuste diferenciados para esses servidores de nível técnico, dando mais para quem ganha menos e menos para quem ganha mais, levando quase que a totalidade das categorias a ganharem o menor piso municipal.

O sindicato é contra essa política diferenciada, pois entende que o servidor deve ser valorizado pela sua qualificação, por isso que em todas as oportunidades que tem conseguido negociar com alguém da gestão municipal, tem colocado seu posicionamento a respeito dessa questão. No atual momento estamos tentando mais uma vez rever essa questão, o líder do governo na Câmara prometeu olhar com carinho essa reivindicação do sindicato para a campanha salarial 2010. Mas isso não depende só da reivindicação do sindicato, depende também do engajamento na luta desses servidores e, principalmente, da grande parte prejudicada que não aparece nas mobilizações, nas assembléias para fortalecer o movimento, preferem fazer o jogo do “analfabeto político”, dizendo que o sindicato não é de todos. Mas, quem é o sindicato? É a direção ou todos servidores?

Tenho visto sim, alguns companheiros servidores que fazem esse tipo de colocação, é essa mentalidade política que muitas vezes entrava o processo de construção de melhoria para esses servidores. O sindicato para ter força, precisa do apoio e da participação de todos. Para nos servidores, essa discussão de divisão de professores e não professor não nos interessa, pois ela é igual a outras lógicas que se implantou no município de Icapuí e que só tem prejudicado a população. O sindicato é dos servidores! Todos os servidores que queiram se engajar na luta pelos seus direitos, pela sua valorização e pelo um serviço público de qualidade, essas são as bandeiras do SINDSERPUMI para todos os servidores sem exceção, inclusive àqueles que não são sindicalizados, pois estes também usufruem de todas as conquistas dos demais.

Celestino Cavalcante
Presidente do SINDSERPUMI

O POVO no Enem

O POVO no Enem

O Enem mudou completamente o formato de aplicação de provas e análise de nota. A falta de informações sobre o tema criou uma problemática pontual que mobilizou a Fundação Demócrito Rocha em torno desse tema.
 
Diante disso, nasceu o Projeto O POVO no Enem. São Dezesseis fascículos com dicas e exercícios imprescindíveis para você ingressar na universidade.

O Curso pode ser adquirido, gratuitamente, todas as Terças na compra do Jornal O POVO.
As inscrições devem ser realizadas através do site enem.fdr.com.br. No site, os inscritos podem conferir material extra com dicas, vídeo aulas e muito mais.

O Curso conta com o patrocínio do Colégio 7 de Setembro e do Governo do Estado do Ceará, tem promoção do Jornal O POVO e é uma realização da Universidade Aberta do Ceará e Fundação Demócrito Rocha.

Sindicato dos Servidores Públicos de Icapuí propõe PARADA de um dia


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Icapuí - SINDSERPUMI, sob a presidência de Francisco Celestino Cavalcante, convocam todos os servidores públicos municipais de Icapuí para realizar uma PARADA nas atividades nessa sexta-feira (28/05). Essa ação visa sensibilizar o governo municipal para que cumpra a lei do piso salarial do magistério (professores), que é de R$ 1.312,85 e não R$ 1.024,27, constante no projeto de lei enviado à Câmara Municipal para votação. Espera-se também que as outras categorias de servidores sejam agraciadas com reajuste linear e também haja uma "melhora" no índice do reajuste de 4%, concedido pelo prefeito municipal no ínico do mês em praça pública.

E mais


Conversando com alguns colegas servidores públicos, percebo que há um descontentamento por parte daqueles que não se enquadram na categoria de professores. Muitos são os questionamentos sobre a "prioridade" do Sindicato dos Servidores com essa categoria.

O fato é que, a categoria de professores, é a mais organizada em nosso município e a mais numerosa, e a sindicalização destes é quase unânime. Os professores frequentemente se mobilizam em prol de uma causa própria e buscam no Sindicato a representatividade legal, que por sua vez, demonstra um empenho maior quando se trata de conquistas para a classe "magistério". Os demais servidores ficam com aquele sentimento de que o sindicato dos servidores, na verdade era pra ser sindicato dos professores. Os motivos podem ser muitos, desde a opacidade na participação dos servidores das diversas categorias, como também, da falta de incentivo por parte do sindicato em reverter esse pensamento. Os servidores que não se enquadram na categoria "professores", compõem uma massa desunida e desorganizada, com a inexistência de um interesse comum.

No entanto, no momento em que o próprio sindicato se refere aos servidores como "categorias", ele próprio cria uma divisão entre os servidores, que por sua vez, não vêem motivos para participar das mobilizações promovidas pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Icapuí, a exemplo da PARADA proposta para essa sexta-feira. O sentimento comum é que essa manifestação somente trará benefícios à categoria dos "professores", já que estão amparados por leis federais que fazem valer a pena esse "embate". Os reajustes obtidos pelos professores, por mais que eles mesmo sempre achem insuficientes e/ou incompatíveis, são imensamente maiores que os ínfimos percentuais obtidos pelas demais categorias. E por mais que se "lute", "grite" ou "pare", os percentuais permanecerão no mesmo patamar. É questão de legislação ou interesse das categorias?

As respostas a esses questionamentos não sei, mas, seria interessante o Sindicato dos Servidores analisar esse descontentamento das "outras categorias" de servidores e promover ações que os tornem ativos na busca de benefícios trabalhistas e sintam orgulho de ser sindicalizados.

O sindicato certamente tem seu posicionamento sobre esse assunto e o espaço está aberto caso desejem explicitá-lo.

Por: Claudi Mar

terça-feira, 25 de maio de 2010

Lançado Manifesto da Comunidade de Redonda

Os moradores da praia de Redonda lançaram um Manifesto em resposta a colocações pouco verdadeiras das mídias sobre a luta da comunidade em defesa da pesca legal e sustentável da lagosta. abaixo o manifesto:

MANIFESTO DA COMUNIDADE DE REDONDA 
                                                     Foto ilustrativa: Emilio Konrath

Nós, moradores da comunidade de pescadores artesanais da praia de Redonda, mães e pais de família que lutamos arduamente pela sobrevivência na terra e no mar, diante da repercussão dos nossos conflitos nos meios de comunicação, vimos a necessidade e também o direito de expor nossa luta, aos que nos têm tratado como criminosos. O que defendemos, antes de qualquer coisa, é a nossa sobrevivência, pela omissão das autoridades. 

O fato é que estamos numa luta, e não é de hoje, usando diferentes estratégias, de modo pensado e organizado para defender a pesca legal da lagosta, contra a pesca predatória. Temos nos reunido, quase que diariamente, durante todo o paradeiro, com autoridades do município e de outras esfera do governo, principalmente o Ibama, mas pouco temos conseguido efetivamente. A área de pesca da Redonda é permanentemente invadida pelos barcos que pescam ilegalmente com compressores. Esses barcos são, principalmente, das praias vizinhas do próprio município de Icapuí.  

Lutamos pela pesca artesanal de manzuás, que é o único jeito sustentável de pescar lagosta. Denunciamos que os invasores também pescam no período do defeso, que as marambaias também são proibidas, ou não são? E, principalmente, protestamos contra o erro de chamar quem está defendendo o seu direito de uma pesca legal, para a sua própria sobrevivência, de criminoso, fazendo o invasor, o pescador ilegal, de vitima, enquanto as autoridades não tomam atitude certa. 

Também é  preciso que fique claro que por traz dos grandes lucros que os pescadores ilegais almejam na pesca predatória, está quem compra e exporta essa lagosta. Esses também não têm nenhuma consideração com a sobrevivência, nem da lagosta, nem do pescador artesanal legal.  

Eles acham, provavelmente com apoio dos exportadores, que tem todo direito de manter os seus costumes de conseguir grandes lucros, mesmo com equipamento ilegal, e não querem aceitar uma vida mais humilde e legal, como significa a pesca de manzuás hoje, quando o recurso está em vias de extinção. Essa, que os redondeiros estão praticando e defendendo.

Tememos que este ano a produção de lagosta seja ainda menor que em 2009 – que já foi muito ruim para nós. Será que vamos chegar a ver o que os pesquisadores já apontam: que a lagosta vai se acabar no nosso litoral? É contra essa previsão que lutamos como lutamos pela nossa vida e de nossos filhos e filhas.
 

A nossa luta aponta para a necessidade da criação de uma Reserva Extrativista – uma área marinha protegida do litoral leste do Ceará, a exemplo do que já conquistou Batoque e a Prainha do Canto Verde. A preservação dos recursos pesqueiros do nosso litoral é vital para a manutenção da vida das famílias de pescadores, em comunidades que ainda lutam por permanecer nos seus lugares de origem. Assim, elas resistem bravamente para não serem banidas de lá evitando aumentar as estatísticas de bolsões de pobreza nas cidades, marginalidade e violência. 

As lutas por direitos dizem respeito a cada um de nós e não devem ser banalizadas, principalmente pela mídia que tem o papel não só de informar, mas de formar cidadãos críticos e amantes da verdade. 

Comunidade de Redonda.                                                        23/05/2010

Foto de Icapuí - Peroba por Jackson Luís


Foto: Peroba - Jackson Luís

A Série Fotos de Icapuí de hoje mostra a beleza de Peroba, retratada por Jackson Luís na Pousada do Reginaldo.

Se você quer ver sua foto das belezas de Icapuí publicada em nosso blog, envia um email para acidadeicapui@gmail.com 

Diario do Nordeste: Colônias ameaçam parar atividades

Extraído do Jornal Diário do Nordeste de hoje:

MAL REMUNERADOS - Colônias ameaçam parar atividades

Icapuí.
Colônias de pescadores artesanais da lagosta dos litorais leste e oeste do Ceará ameaçam paralisar os trabalhos de captura desse crustáceo. A alegação é de que os pescadores estão sendo mal remunerados pelo produto, que só começam a ganhar preços altos nas mãos de atravessadores, que negociam diretamente com o mercado europeu. A medida pode acontecer nas próximas semanas e gerar um desabastecimento caso não haja um aumento. Hoje, o valor pago aos pescadores é de R$ 14,00 pelo quilo da lagosta.

Nas primeiras semanas do ano passado, logo após o fim do período de defeso da lagosta, o pescador recebia R$ 10,00 pelo quilo do produto. Mas o aumento de R$ 4,00 para o atual período não é considerado suficiente para os trabalhadores. "Enquanto eles pagam mal a gente, os empresários estão recebendo em euro, pois vendem para o mercado europeu. Antes da gente ir para o mar eles já fazem o contrato com os compradores", afirma Maurício Valente, do grupo de pescadores da Redonda. Eles alegam que o valor inicial da primeira pesca é determinado pelo grande atravessador, e só após o retorno do mar. "Se a gente soubesse que iam comprar somente a R$ 14,00 o quilo, nem teríamos ido para o mar, mas eles só dizem depois que a gente tá com o material. O que interessa a eles é cumprirem os contratos com os estrangeiros e botarem o dinheiro no bolso".

A articulação para a possível paralisação é feita entre as cerca de 20 colônias de pescadores da lagosta no Ceará. Eles reivindicam que seja pago R$ 20,00 pelo quilo da lagosta pescada. Com a medida, a lagosta pode ficar escassa no Ceará e em países da Europa, que compram o crustáceo em contratos firmados ainda durante o defeso.

Até a próxima semana, os pescadores esperam receber, na íntegra, a sexta parcela do seguro-pesca, de um salário mínimo, apesar de, com a antecipação do fim do defeso em 15 dias, por determinação do Ibama e do Ministério da Pesca, os trabalhadores não ficarem parados os seis meses completos. (MJ)

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Dedé Teixeira destaca preocupação com a pesca no CE

Máteria reproduzida do site da Assembleia Legislativa do Ceará:


25.05.2010
Dedé Teixeira destaca preocupação com a pesca no CE

O deputado Dedé Teixeira (PT) destacou, em seu pronunciamento nesta terça-feira (25/05), audiência pública realizada ontem (24/05) pela Comissão de Defesa Social da Assembleia Legislativa para discutir a reserva extrativista da Prainha do Canto Verde, no município de Beberibe, litoral leste do Ceará. Teixeira considerou a situação preocupante e disse que é necessário discutir e efetivar o plano de manejo daquela área costeira.

“Há um sentimento de disputa na localidade. Nós, como deputados, não temos o poder de legislar sobre esta reserva, porque é uma prerrogativa da União. Mas com certeza esta Casa puxou esta discussão importante que contou ontem com a presença de representantes do Ibama, das universidades e da própria comunidade que solicitou a audiência”, disse.

Segundo o deputado, existem apenas duas reservas extrativistas no Estado: uma em Batoque, no município da Aquiraz, e outra na Prainha do Canto Verde. “A reserva é um grande instrumento de preservação daqueles ecossistemas. Há que se buscar junto aos órgãos responsáveis a criação do conselho deliberativo da reserva e a discussão de um plano de manejo que efetive a legislação federal e consiga dar paz àquela comunidade”, afirmou.

Dedé Teixeira disse acreditar que possa haver o mínimo de diálogo entre as partes: pescadores, donos de casas de veraneio, etc. “Há necessidade de ações concretas e propositivas para preservação das atividades econômicas daquela região como a pesca sustentável e o turismo comunitário”, defendeu.

O parlamentar destacou ainda a necessidade de intermediação das autoridades do Estado na disputa que envolve a pesca da lagosta no litoral leste cearense. “Há de se promover um acordo entre as partes para garantir a satisfação e a sobrevivência econômica de ambas”, disse. Uma das propostas do deputado petista é a delimitação de áreas para a pesca artesanal. “Este acordo bilateral é importante para que não se atrase o desenvolvimento da região, especialmente da cidade de Icapuí, que vive desta pesca. É preciso criar projetos de sustentabilidade para a lagosta que já foi destaque na economia do Ceará com participação expressiva na pauta de exportações do Estado. É urgente garantir a permanência desta atividade dignificante para milhares de família do litoral cearense”, finalizou.
MM/AF


Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social
comunicacao@al.ce.gov.br

Fonte: Assembleia Legislativa do Ceará