sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Praia da Barrinha: Defesa Civil e comunidade trabalharão juntos

Comunidade e Defesa Civil farão mutirão para colocação de barreiras de contenção do avanço do mar

Aconteceu hoje na comunidade Praia da Barrinha, reunião entre os moradores e técnicos da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros do Ceará, para tratar do problema do avanço da maré que já causou enormes estragos na comunidade. Participaram também o vereador Lacerda Filho e o secretário de Obras, Serviços Públicos e Urbanismo, Chico Cirilo. A preocupação maior de todos é com as próximas marés, que podem chegar a 3,7 metros de altura. Essas ondas poderão agravar ainda mais a situação na comunidade. Muitas casas já foram destruídas e o muro da escola foi derrubado pela maré recentemente.

Em entrevista do vereador Lacerda Filho na FM Educativa de Icapuí, a comunidade foi informada sobre o andamento de duas ações destinadas ao amparo das famílias prejudicadas (leia aqui a matéria). Há recursos disponíveis para construção de um muro de contenção e de casas populares para alocar as pessoas que ficaram desabrigadas. Porém, esse tipo de obra requer tempo e estudo do local de implantação. Algumas famílias que ainda resistem ao avanço do mar precisam ser transferidas para outro local. Diante da situação, tendo em vista as ondas maiores previstas para a próxima semana, a Defesa Civil dará início ao plano emergencial para conter a força do mar, mesmo que de maneira paleativa.  

Segundo o Sub-Tenente Catanho, da Defesa Civil, a receptividade da comunidade foi boa. Todos os moradores que estavam na reunião se mostraram solidários e estão predispostos a contribuir, em forma de mutirão, para a colocação de barreiras com sacos de ráfia (com areia) e pedras no trecho próximo a escola. Os trabalhos começam na segunda-feira próxima.

O vereador Lacerda informa ainda que, os R$ 2,3 milhões já disponíveis serão utilizados nessa primeira fase emergencial, que consistem em: ações de retardamento do avanço da maré, remoção de famílias que correm riscos e construção de casas populares. Todas essas medidas serão acompanhadas e decididas pelos próprios moradores, que definirão as prioridades das ações, os locais para recolocação das famílias e o terreno onde serão construídas as novas casas. Sobre o muro de contenção, projeto de maior complexidade, ainda depende dos trâmites burocráticos exigidos para esse tipo de construção, mas  assegurou que não tarda muito para que a comunidade da Barrinha viva tranquilamente e com segurança, sem o risco de terem suas casas levadas pelo mar.

Por Claudimar Silva

Um comentário:

paulosilvaicapui disse...

nao sei se eh coincidencia, mas nesse site existe mas reportagens envolvendo o vereador lacerda do que o prefeito municipal, ou isso sera propaganda antecipada, vamos ficar atentos