segunda-feira, 11 de abril de 2011

Vale do Juaguaribe reivindica campus da UFERSA


Os 21 municípios do Vale do Juaguaribe, no Ceará, estão se mobilizando para reivindicar do Governo Federal a instalação de um campus da Universidade Federal Rural do Semi-Árido naquela região do estado cearense. Na última sexta-feira à noite, 8, atendendo convite da Associação dos Municípios do Vale do Jaguaribe - AMOVALE, o reitor da UFERSA, professor Josivan Barbosa, participou de reunião itinerante para tratar desse assunto. A reunião aconteceu no plenário Vereador Mário Jaguaribe, da Câmara municipal de Jaguaruana. 

Na ocasião, o reitor da UFERSA explanou para os prefeitos, vereadores e demais autoridades participantes sobre o processo de expansão territorial da Universidade Federal Rural do Semi-Árido com a instalação dos campi da UFERSA Angicos, na Região do Sertão Central Potiguar; da UFERSA Caraúbas, na Região do Médio Oeste e, da UFERSA Pau dos Ferros, na Região do Alto Oeste Potiguar. Antes, os participantes assistiram ao vídeo institucional que mostra o crescimento da Universidade.


Para o presidente da AMOVALE, o prefeito de Itaiçaba Franklin Gomes de Freitas, a instalação de um campus da UFERSA no Vale do Jaguaribe representa mais desenvolvimento para a região. "Estamos nos mobilizando para essa conquista que será de grande importância para o desenvolvimento dos pequenos municípios e mais oportunidade de educação e profissionalização para os jovens", explanou, justificando que em se tratando de educação não devem existir fronteiras.
A ideia de expansão da UFERSA para a região do Vale vem sendo discutida há mais de dois anos. Segundo o prefeito de Jaguaruana, Roberto Delfino, anfitrião da reunião itinerante, o momento é de sensibilizar a bancada federal cearense para a causa que representa desenvolvimento para o Vale do Jaguaribe, uma das regiões mais rica do Ceará, ao dispor de água e solos férteis.

Para o prefeito do município de Palhano, Nilson Freitas, a instalação de um campus da UFERSA no Vale representa mais um compromisso dos prefeitos, parlamentares e da sociedade em geral para uma causa nobre que é a educação. "A partir de agora vamos entrar nessa luta com força para conquistar mais adesões a esse projeto que é de grande importância para o Jaguaribe", se comprometeu o prefeito de Palhano.
Ao analisar a reivindicação dos municípios que compõem a AMOVALE, o reitor da UFERSA, Josivan Barbosa, reconheceu a ausência das universidades públicas na região do semiárido. Segundo o professor, durante 50 anos as universidades se concentraram nas capitais. Citando como exemplo o Ceará, afirmou que numa extensão territorial de Aracati até Iguatú não existe uma universidade federal, enquanto que a capital do estado, Fortaleza conta com 102 cursos superiores.

Ao falar da UFERSA Mossoró, o professor afirmou que a instituição recebe mais estudantes de Limoeiro do Norte que de Natal. "É justa a preocupação dos prefeitos da Região do Vale do Jaguaribe trazer cada vez mais os jovens para mais perto de suas cidades", considerou. Josivan adiantou ainda já existir entendimento entre a UFERSA e a Universidade Federal do Ceará no que se refere a essa questão. "Atualmente, para cada 100 jovens que residem no Vale do Jaguaribe apenas 4 estão na universidade", exemplificou o professor Josivan.

O reitor explicou ainda que a implantação de um campus depende exclusivamente de força política. Daí, a necessidade de uma negociação ampla com os prefeitos, senadores e deputados cearenses. "O Ministério da Educação trabalha com demandas e existe essa demanda no Vale do Jaguaribe", reforçou. No governo Lula, lembrou, foram construídos no país 126 campi. O reitor esclareceu ainda que não há uso de verba municipal, nem estadual para esse fim. "Todos os recursos são federais, sendo as emendas de bancadas bem vindas", informou Josivan Barbosa. 

Durante a sua explanação, o reitor da UFERSA deixou claro para os prefeitos que a instalação de um campus da Universidade Federal do Semi-Árido no Vale do Jaguaribe não depende da sede. "O primeiro passo é que exista união e concenso entre as 21 prefeituras sobre o município que irá sediar a universidade", frisou. Outro fator primordial considerado pelo professor para essa conquista é a força dessa união junto a bancada federal cearense.

Ao encerrar, o reitor se prontificou em acompanhar os prefeitos num encontro com os 25 parlamentares cearenses, como também, em conjunto, apresentar ao ministro da educação, Fernando Haddad, a proposta para criação da UFERSA Vale do Jaguaribe, que compreende do município de Icapuí até o município de Pereiro. A reunião com os parlamentares ficou agendada para acontecer em Fortaleza, no próximo dia 18 de abril.

Fonte: UFERSA

Um comentário:

Marcos Nunes disse...

A história do Reitor da Ufersa, Josivan Barbosa é o retrato de um lutador que venceu, que buscou o conhecimento e teve de certa forma apoio de alguns, hoje a Ufersa cresceu muito graças ao seu empenho. Se todos se empenharem, com certeza, ela chegará no Ceará.