quinta-feira, 5 de maio de 2011

Exclusivo: Deputado Federal José Airton comenta sobre o artigo "Airton-Edilson, Cirilos, porém diferentes"

Recebemos por email, resposta do deputado federal José Airton Cirilo (PT-CE) ao artigo publicado neste blog entitulado "Airton-Edilson, Cirilos, porém diferente" de autoria do professor Wellington Pinto. Segue abaixo a resposta do deputado na íntegra:

Resposta ao artigo "Airton-Edilson, Cirilos, porém diferente"

Meu caro Prof. Wellington Pinto,

Agradeço a oportunidade que me é propiciada para fazer algumas considerações e reflexões à cerca da minha posição política no tocante a situação de Icapuí.

Primeiro, a minha decisão histórica de sair do PMDB, em 1987, e entrar no Partido dos Trabalhadores (PT), o que para alguns caracterizou um rompimento político com a minha família e, se não tivesse sido assim não teríamos obtido a projeção e resultados que foram alcançados, esse raciocínio não é verdadeiro.

Fui um dos precursores da fundação do PT no Ceará quando militava na Pastoral Universitária, mas não ingressei no partido em 80, oficialmente, tendo em vista a difícil conjuntura política da minha região e, também, como integrava um grupo político do qual faziam parte Dr. Inocêncio Uchoa, Dr. Evaldo Silva e outros que achavam não ser o momento propício.

Portanto, a minha vinda para o PT não teve nada haver com rompimento familiar, mas sim em função de uma compreensão ideológica e política de que precisávamos ir para um partido do qual tínhamos afinidade, e que tinha ajudado a construir.

Daí, porque, não concordar com a sua afirmação de rompimento com a minha família. É preciso saber que a minha família, mas não só eles, não me acompanharam porque não compreendiam a minha posição ideológica de esquerda socialista. Também saibam que muitos na época não queriam sair do PMBD e não aceitavam que eu fosse para o PT, a começar pelo ex-gestor que me sucedeu, que, na Universidade, tinha grande resistência ao PT. E estes só vieram a se filiar em função de minha firme determinação.

No mais, não creio que a minha permanência no PMDB tivesse mudado o curso da história de Icapuí. Pelo contrário, reflito e acho que pelas dificuldades enfrentadas, devido a ser um partido de esquerda, naquela época isolado, sem apoio político e governamental, o município perdeu muito, pois deixou de receber recursos e investimentos que poderiam ter melhorado ainda mais a condição de vida da população.

Por isso, não acho correto dizer que o futuro, meu e de Icapuí, poderiam não ter ultrapassado as fronteiras do município se não estivesse no PT.

Saiba que, enquanto ainda estava no PMDB, implantamos o primeiro orçamento participativo, a discussão sobre a transparência e a inversão de prioridades, com o investimento em educação e saúde, sob a orientação do Prof. Américo Barreira e da Dra. Noemi Arruda, foram anteriores a criação do PT em Icapuí. Essas questões não eram bandeiras petistas, foram assimiladas a partir de outras experiências que nos ajudaram a construir essas políticas, como em Lajes, Santa Catarina, e Boa Esperança, no Espírito Santo.
Portanto meu caro Wellington, é inegável que o Partido dos Trabalhadores deu uma contribuição importantíssima para Icapuí e para nossa trajetória política. Mas entendo que todas as experiências foram importantes e todos devemos reconhecê-las.

Quanto a atual gestão de Icapuí, na minha opinião, tem um desempenho sofrível, para não dizer ruim. Mas não nos esqueçamos que também a última gestão petista da nossa cidade foi desastrosa. Tanto que a população a rejeitou de forma fragorosa e deu uma vitória ao Irmão Edilson por duas vezes consecutivas.

Por isso, hoje, na minha avaliação, Icapuí precisa dar um salto de qualidade, implantando uma nova gestão voltada para o futuro, democrática, transparente, de forma a contribuir para a melhoria da qualidade de vida e desenvolvimento de nossa cidade.

E tudo isso não tem nada haver com a questão familiar e muito menos partidária, daí porque vou defender quem for comandar o destino da cidade, quem quer que seja, desde que tenha experiência, compromisso, seriedade e, acima de tudo, amor pela nossa terra.

Um abraço,
Deputado José Airton Cirilo

3 comentários:

PAULO DA SILVA JUNIOR disse...

Airton - Edílson, Cirilos, farinha do mesmo saco, banana do mesmo cacho um veradeiro cambalacho e Icapui continua pra baixo

Antonio Luis disse...

Por que DEDE não ajuda ir pra cima?
Ele tem tanto prestigio.
Ele só quer o voto dos besta, e nem deixa as bananas para os cachorros.

JEFSON REIS disse...

ZE AIRTON vc rompeu com sua familia sim, uma coisa foi vc ter ido para o PMDB e outra seu rompimento familiar, vc rompeu com eles sim e um dos unicos q ficou ao seu lado foi o WILSON e se vc nao tivesse rompido ICAPUI teria sofrido talvez igualzinho a hj onde seus familares q mandam em ICAPUI como se fossem donos uma empresa privada e nao eh bem assim, eles precisam aprender a respeitar as pessoas e nao querer so por causa do poder humilhar , tem gente q dar eh nojo ver a arrogancia so porque esta no poder, mas sei q tudo isso eh passageiro um dia esse poder acaba...E tambem duvido muito q vc va apoia o candidato do PT ja q vc esta fazendo jogo para colocar o LACERDA no PMDB para poder apoiar-lo para prefeito e outro situacao vc esta querendo lancar uma chapa unica q seria um absurdo e sem logica...