quarta-feira, 8 de junho de 2011

Proposta de reajuste salarial dos servidores é apresentada pelo Governo Municipal

Lacerda Filho, Marcos Nunes, Celestino e Carrilho:
Governo Municipal e Sindicato negociam reajuste salarial
Em reunião realizada hoje (8/6) com representantes do Sindicato dos Servidores Públicos de Icapuí, o Governo Municipal apresentou contraproposta para a concessão de reajuste salarial dos servidores do apoio administrativo e da área de saúde. As negociações entre governo e sindicato começaram no final do mês de maio, após mediação do vereador Lacerda Filho que incitou o debate em torno dos reajustes.

Essa reunião deu início a uma sucessão de outras reuniões e assembleias com servidores, que discutiam quais propostas seriam mais vantajosas para os dois lados. Num primeiro momento, as reivindicações do sindicato para a categoria de servidores do magistério (professores) foram acordadas com o governo municipal, que estipulou percentuais e prazos para implementação dos benefícios requeridos dentro da viabilidade financeira e orçamentária da prefeitura de Icapuí. Esses acordos foram postos em assembleia com os servidores da mencionada categoria, que naquele momento estavam em greve. O entrave foi solucionado mediante compromisso assumido pelo governo municipal de cumprir o acordo.

Destarte, as demais categorias de servidores composta pelo apoio administrativo e da área de saúde não foram contemplados com o primeiro acordo firmado. Começou então uma nova rodada de negociações em prol desses servidores. O sindicato conseguiu mobilizar uma expressiva quantidade de servidores dessas categorias para pressionar o governo municipal a apresentar também uma contraproposta de reajuste salarial. Inclusive com prenúncio de greve caso não chegassem ao um acordo. De acordo com Celestino Cavalcante, presidente do sindicato, a implantação do Plano de Cargo, Carreiras e Salários - PCCS dos servidores seria algo mais benéfico do que um reajuste salarial. Para ele, seria uma conquista importante para os funcionários que teriam uma garantia maior de estabilidade funcional. Para o governo seria uma ferramenta administrativa eficiente no controle dos benefícios ofertados. 

A proposta do governo municipal para essas categorias foi a seguinte:

1) - Reajuste de 6,6 % sobre o salário-base dos servidores que percebem o salário-mínimo. Dessa forma, o piso salarial do município ficaria em R$ 565,40 (tomando por base o valor de R$ 530,40 do piso salarial anterior);

2) - Reajuste de 9,05 % sobre o salário-base dos servidores que percebem valores acima do salário-mínimo;

3) - Implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários - PCCS em novembro de 2011, para os servidores das categorias de apoio administrativo e da saúde. O vereador Lacerda Filho acrescentou que haverá um acompanhamento do processo de implantação do plano, pois necessitará de ajustes técnicos e jurídicos para adequar o Estatuto dos Servidores Públicos com as novas vantagens.

Os dirigentes do sindicato mostraram-se satisfeitos com a proposta do governo municipal, porém, levarão à assembleia a ser realizada com os servidores interessados, nesta sexta-feira (10/6), para ser posto em votação. 

ClaudiMar Silva
Editor
Com  informações do www.lacerdafilho.com.br 

Nenhum comentário: