sexta-feira, 1 de julho de 2011

Artigo: Icapuí na onda da política do pão e circo

Por Wellington Pinto
Professor

Os imperadores romanos para acalmar as massas populares patrocinavam no coliseu espetáculos e distribuía pão para amenizar a fome e evitarem revoltas da massa empobrecida e desempregada. O imperador fazia de tudo para patrocinar festas para manter a massa o máximo possível ocupada, é tanto que o calendário romano passou a ter 175 feriados por ano.

Essa política circense parece coisa do passado, mas não é. Icapuí ressuscitou essa política com a banda de forró “Solteirões do Forró”, nesta quinta-feira (30/06) na praça central. Depois virá o Acampamento com suas atrações nacionais e até o próximo ano apertos de mãos e festas não faltará, tudo para ludibriar os eleitores alienados que esquecem os problemas de sua cidade por conta desses espetáculos.

O governo do Estado paga com nosso dinheiro essas bandas caríssimas e quando se trata de reajuste de salários de professores e policiais civis e militares não tem dinheiro. Dinheiro tem e muito, a questão nesse governo são as prioridades, e tudo indica que educação não é prioridade nesse governo, nosso governador foi contra o piso dos professores, uma luta histórica que há anos a categoria pleiteava. 

A oposição critica tanto a atual administração, deveriam também criticar essa política do “álcool e circo”. Icapuí precisa de investimentos na educação para que seus cidadãos tenham uma educação de qualidade, escolas profissionalizantes que garantam aos jovens no futuro um trabalho digno, saúde que atenda sua população com qualidade, com equipamentos de última geração para que sua população não precise deslocar para a capital, médicos nas diversas especialidades para atender aqueles que tanto carecem, a população. Moradia para as classes menos favorecidas, estradas boas de acesso às comunidades, projeto para o turismo sustentável, no futuro teremos a copa do mundo e as olimpíadas, se faz necessário à capacitação dos jovens para atender esses turistas que visitarão o Ceará. Outra problemática séria em Icapuí é a questão da pedra (crack) que aniquila (vicia e mata) tantos jovens e não vejo por parte das autoridades um programa de prevenção para evitar que futuros jovens entre nessa “roubada”, e um centro de recuperação dos dependentes químicos. Tudo isso é possível, é de se lembrar que temos um deputado estadual e dois federais, todos bem articulados com o governo do Estado e federal, se tem dinheiro para bandas musicais por que não tem para programas sociais?

O povo se ilude com facilidade, principalmente quando esse povo é carente de lazer e cultura, as festas são boas, porém não podemos esquecer os problemas sociais da nossa cidade. Os governantes usam essas artimanhas porque sabem o ponto fraco da massa despolitizada, participar desses eventos não faz mal ao espírito, agora não podemos é perder nossa criticidade aos fatos ocorridos na nossa cidade.

As denúncias nesses dias tem feito estragos ao PT do Ceará, o prefeito de Senador Pompeu, Antonio Teixeira de Oliveira está preso no corpo de bombeiros de Fortaleza. Os dois políticos acusados (prefeito e vice) de desviar R$ 2,6 milhões dos cofres públicos, e se diga de passagem que o mesmo é do PT, Icapuí também passará por investigação minuciosa. Nessa semana saíram artigos no jornal O Povo e Diário do Nordeste contra o deputado Dedé Teixeira, “o parlamentar está sendo acusado de ter cometido irregularidades e atos de improbidades nos anos de 2003 e 2004, quando foi prefeito de Icapuí e realizou dois convênios com o Fundo Nacional de Saúde (FNS). O MPF pede o ressarcimento dos recursos públicos federais, por entender que o objeto contratado não atendeu as exigências do conveniado. A cobrança ao deputado é de R$ 397.082,08”. Por isso seus bens estão indisponíveis, cabe ao deputado explicar ao povo de Icapuí e do Ceará essa acusação, vale ressaltar que todo homem público deve satisfação ao seu povo, pois quem paga seus salários são os Cidadãos.

Citei esses fatos políticos acima para instigar aos festeiros se tem noção dessas ocorrências que tem abalado à credibilidade do PT e dos envolvidos, isso é apenas a pontinha do iceberg.

Um comentário:

ursula icapui disse...

Como todos temos as nossas fraquezas, não devemos humilhar os outros, porque eles também nos poderão humilhar. Citar as pessoas por pura maldade apenas para aparecer é bem complicado dar opinião não quer dizer que temos razão e podemos pagar um preço bem maior por apontarmos os supostos erros dos outros sem fazermos antes uma limpeza na nossa.
Acredito que um dos piores maus do um do seja também a ingratidão!