quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Nova Identidade Artesanal facilitará comercialização

 O Governo do Estado lança nesta quinta-feira (4) a nova Identidade Artesanal que, entre outros benefícios, vai facilitar a comercialização dos produtos artesanais e garantir a isenção de impostos dentro do Estado, de pessoa física para pessoa física. A novidade será apresentada pela Primeira Dama, Maria Célia Habib Moura Ferreira Gomes e o Secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Evandro Leitão, durante a abertura da 42a. Feirart, que acontece na Praça Luiza Távora - no período de 4 a 6 de agosto, a partir das 17 horas, reunindo uma média de 230 artesãos de Fortaleza e do Interior do Estado, nas mais diversas tipologias.

Consolidada como a maior feira de artesanato do Ceará, a Feirart é uma excelente oportunidade de realização de negócios para os artesãos, individualmente ou em seus grupos produtivos. Além da exposição e venda do artesanato, oferece ao público uma programação cultural que inclui shows com grupos musicais,  além de barracas de comidas típicas e serviço de cafeteria da Escola de Vida Sabor e Arte.
De acordo com a coordenadora de Desenvolvimento do Artesanato e Economia Solidária, Amanaci Diógenes, a Feirart é um evento estratégico do Programa Estadual de Desenvolvimento do Artesanato Cearense, conduzido pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social – STDS e priorizado pela Primeira Dama. O objetivo é fortalecer o setor, promovendo a ampliação das oportunidades de comercialização e capacitação para os artesãos pertencentes a grupos produtivos e entidades artesanais do Estado.
A STDS/CEART também tem investido na capacitação dos artesãos, tanto nos municípios com a vocação artesanal, como na capital, através do Núcleo de Capacitação Permanente do Artesão, localizado na Praça Luiza Távora. Numa parceria com os cursos de Design, Moda e Arquitetura das Universidades, o Núcleo desenvolve programa de treinamento em novas tipologias,design, acabamento, comercialização e outros temas que contribuem para o aperfeiçoamento e qualificação profissional.
“Dentre as vocações produtivas cearenses, o artesanato tem elevado potencial de geração de trabalho e renda, além de promover a inserção da mulher e do jovem no setor produtivo e comercial, estimulando práticas do associativismo e fixando o artesão em seu lugar de origem. As matérias-primas utilizadas pelos artesãos são recursos naturais comumente encontradas na própria localidade. Muitas pessoas iniciam na atividade de produção artesanal aproveitando ideias bem concebidas, mas em geral têm o seu conhecimento herdado de seus antepassados ou de técnicas repassadas por instituições de fomento, cujas peças artesanais desenvolvidas, são facilmente absorvidas pelo mercado consumidor local, nacional e internacional”, diz a coordenadora.
03.08.2011
Assessoria de Imprensa da STDS

Nenhum comentário: