terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Câmara Municipal dos Vereadores de icapuí realiza sessão itinerante na comunidade de Redonda

Atendendo a solicitação do grupo Resolver- Ética e Cidadania, a Câmara Municipal dos Vereadores de Icapuí (CMVI) realizará a primeira sessão itinerante na comunidade de Redonda. O evento acontecerá nesta terça-feira, 07 de fevereiro de 2011, a partir das 17h, na E.E.F Horizonte da Cidadania.
A sessão itinerante é uma iniciativa da CMVI que proporciona momentos de discussões a respeito dos problemas vigentes nas comunidades visitadas, oferecendo oportunidades para a população apresentar as suas reivindicações. Já o grupo Resolver é uma entidade não governamental constituída por moradores da comunidade de Redonda, cujo principal desafio é discutir os problemas comunitários e buscar soluções para os mesmos. Com a realização da sessão itinerante, o grupo objetiva discutir a problemática local junto com a comunidade e as autoridades que constituem o poder legislativo municipal.

Um comentário:

Mari cecilia Silvestre disse...

A audiência itinerante, em Redonda, reuniu um bom número de moradores, infelizmente 40% dos representante do povo não compareceram, mas parabéns aos que fizeram seu "serviço" indo aonde o povo está!
O Resolver fez uma breve colocação pautando os principais problemas da comunidade que o grupo vem discutindo: abastecimento de água, saúde, drogas/violência/insegurança, emgrego/renda/capacitação, infra estrutura em geral, muitos urgentes e outros de médio e longo prazos. Problemas comuns de todo o município (um documento detalhando e dando sugesões foi entregue ao presidente da Câmara com cópia para o prefeito).
O GDTur também se pronunciou sobre as perspectivas para a copa de 2014, onde Icapuí está contemplado para receber melhoramentos e turistas do mundo todo. O que fica claro é que há muito trabalho para ser feito e depende de muita vontade não só de políticos, mas de toda a sociedade.
Infelizmente, o que se ouviu dos vereadores, foram muitas justificativas sobre "a situação calamitosa que a nova adminstração "pegou" a Prefeitura. Discurso repetitivo, pois sempre foi o argumento da antiga administração em relação à "herança de inadimplências do governo do PT". Fica a pergunta: quantas gerações terão que passar para que esse discurso se transforme? Quando teremos políticos que saibam ou queiram governar com honestidade e transparência; com planejamentos possíveis de serem executados e sem corrupção?
Diante dos discursos dos nossos representantes políticos fica sempre muita dúvida sobre a forma de administrar desses gestores municipais. As demandas são muitas e todos os vereadores têm os seus projetos de lei etc., mas como são atendidas essas demandas? Que tipo de planejamento (se é que há) os gestores fazem? É certo que isso exige competência e muita seriedade. O povo fica sem entender, pois sabemos que as disputas por poder têm sido sempre o que temos assistido em nosso país com um grande número de políticos descomprometidos com a causa que abraçaram(corrutos, principalmente).
Por outro lado, o vereador Cadá apresentou seus projetos para Icapuí e Redonda, especificamente, e nos pareceu razoável: abertura de novas ruas, praças e reformas no calçamento e escadas - quando sugerimos urgência no planejamento urbano (Plano Diretor); atendimento até à noite no PSF - quando reivindicamos atendimento digno no Posto de Saúde; casa de apoio aos dependendes de drogas - quando buscamos por todos os meios minimizar o impacto dessa "maldição" sobre nossos lares, muro para a escola - que pede isso há 12 anos!
Questões urgentes como captação e distribuição de água para uma população que cresce desordenadamente não foram apresentadas pelo diretor do SAAE. A alegação principal "a herança de descaso com o problema, encanação deteriorada, bombas/motores sucateados, dívidas com fornecedores e, principalnmente, arrecadação imcompatível com o consumo (inadimplência dos consumidoreP).
para quem é "só povo" a situação beira o caos, mas os políticos estão acostumados com o ônus do poder. Bônus certamente deve haver, pois senão ninguém se candidataria. Ah, sim, tem o sentimento de servir ao próximo! De boas intenções (...) bem, todos conhecemos o destino dos "bem intencionados" no provérbio!