domingo, 25 de março de 2012

ENTENDA O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM A IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ICAPUÍ – MINISTÉRIO TEMPLO CENTRAL


A Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Icapuí durante muitos anos foi dirigida pelo pastor José Edilson da Silva (irmão Edilson, como é conhecido). Acontece que em dezembro de 2011, a CONADEC (Convenção das Assembleias de Deus no Estado do Ceará), que é o órgão superior ao qual está ligada a igreja de Icapuí, tomando conhecimento dos problemas enfrentados pelo pastor e também prefeito da cidade (cassação do seu mandato, denúncias de mau uso do dinheiro público, inelegibilidade por desaprovação de suas contas públicas), resolveu intervir. 

O presbítero Francisco Gicileudo da Costa (irmão Cileudo), que dirigiu o templo sede, em Mutamba, durante todos os anos de mandato do pastor Edilson como prefeito da cidade, foi orientado pela convenção a procurar os líderes locais (presbíteros e diáconos), para que estes assinassem um documento no qual solicitavam a presença da mesa diretora da convenção, a fim de substituir a direção da igreja em Icapuí. O objetivo era afastar a Igreja do Senhor de toda a confusão causada pelos problemas políticos do pastor Edilson.

Durante a reunião que aconteceu na tarde do dia 16/12/2011 com a convenção e toda a liderança local, o pastor Edilson assinou uma carta renúncia (documento cuja cópia está em poder do ministério local), entregando a direção da igreja para um pastor que fosse indicado pelo pastor João Bezerra da Silva (presidente da CONADEC), abrindo mão, inclusive, do patrimônio construído pelos seus membros durante todos esses anos. Na oportunidade, o pastor João Bezerra convidou o pastor Francisco Paixão Bezerra Cordeiro, 3º vice-presidente da CONADEC, para que assumisse o pastoreio da referida igreja e o mesmo, aceitando o convite, foi empossado como novo pastor presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Ministério Templo Central, naquela mesma noite, no templo do Centro de Icapuí. Durante o culto de posse o pastor Edilson declarou a sua alegria em passar o cargo para o novo pastor, confirmando a sua fidelidade ao mesmo como pastor auxiliar.

Tudo caminhava bem até que no dia 26/02/2012 alguns familiares do pastor Edilson interromperam o culto que estava sendo dirigido no templo de Mutamba, pelo presbítero Lucenilton (irmão Lalá), dizendo que o prédio ficava dentro de um terreno de herança e o queriam de volta, já que o irmão Edilson não era mais o pastor titular daquela igreja. Terminado o culto, dirigiram-se até a casa do pastor Paixão e deram até a manhã do dia seguinte para que retirasse apenas os instrumentos musicais e o material da secretaria (computador e documentos).

Numa reunião feita na segunda-feira (27/02/2012) pela manhã com a liderança local, o pastor Paixão, por ser um homem de paz, decidiu entregar o prédio e alugar outro espaço para funcionar a igreja sede, deixando claro que não queria envolver a igreja em problemas judiciais com a família do irmão Edilson, pois o mesmo disse ter vindo para cuidar do rebanho de Deus, e não para pelejar por coisas materiais. Os cultos passaram a acontecer, então, num galpão alugado ao comerciante Haroldo, na mesma avenida, em frente ao Mercadinho Bom Preço.

O pior ainda estava por vir. Na sexta-feira, 16/03/2012, o templo de Mutamba foi reaberto com um grande culto, caracterizando, assim, uma divisão da igreja de Icapuí. O fato de o pastor Edilson retomar os trabalhos no prédio que fora tomado por seus familiares deixava claro que ele não estava mais disposto a permanecer com a igreja que foi expulsa daquele lugar. Mesmo que a liderança local apoie o pastor Paixão na sua decisão de não reclamar o espaço e dar continuidade ao trabalho no prédio alugado, há um partidarismo na cidade e as pessoas chegam até a perguntar de que lado você estar. Depois de configurada a rebelião, pois há um grande número de membros e até alguns obreiros que apoiam essa atitude do pastor Edilson, uma comissão foi a Fortaleza na última terça-feira, 20/03/2012, pedir que a CONADEC se pronuncie com celeridade sobre o caso que, a cada dia que passa só prejudica a unidade da igreja. O pastor João Bezerra da Silva recebeu a comissão, ouviu atentamente a solicitação e resolveu convocar o pastor Edilson para dar explicações à mesa diretora da convenção e também agendou uma visita a Icapuí para trazer esclarecimentos aos membros e congregados do campo a cerca do fato.

Toda a Igreja está, então, convocada pela CONADEC a se fazer presente na próxima quarta-feira, 28/03/2012, às 19h, no galpão alugado na Avenida João Cirilo, s/n, para uma assembleia geral na qual se espera um desfecho para o caso. 

* recebido por e-mail.

2 comentários:

roctrolyh disse...

RELIGIÃO SEPARA AS PESSOAS.

Nossa Icapuí disse...

Parabéns ao site A CIDADE ICAPUÍ pela publicação desse
esclarecimento, pois o povo de Icapuí merecia o mesmo.

A igreja Evangélica Assembleia de Deus em Icapuí tem um história de mais de 40 anos na pregação da palavra de Deus, levando o IDE imperativo de Jesus (Mc 16:15) - Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.

Ao longo desses anos já passaram muitos pastores a frente dessa igreja, homens de Deus, que doaram suas vidas na obra, vindo de terras distantes, nomes como o do Pastor Raimundo Nonato, Pastor Antonio Augusto de Miranda, o Presbítero Antonio Jerônimo e por fim o Pastor Edilson. Todos deixaram suas contribuições à frente dessa igreja, mesmo com muitas lutas e perseguições, Deus sempre honrou a sua palavra, embora todos tenham feito um pouco, como diz o texto de I Corintios 3:6 - Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.

É lamentável o que está acontecendo, mais sabemos que é mister que isso aconteça, para desperta o povo de Deus, para vigiarmos mais e saber que estamos vivenciando o que a palavra de Deus nos advertiu em II Timóteo 3:1 - SABE, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.

A igreja está divida,mais Jesus mesmo falou: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. (Mateus 12:25)
Porque ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens? Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais? Pois, quem é Paulo, e quem é Apolo, senão ministros pelos quais crestes, e conforme o que o SENHOR deu a cada um? Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho. Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus. (I Co 3:3-9)