quinta-feira, 31 de maio de 2012

Ciência e inovação tecnológica foram temas de seminário em Icapuí

Do Bog da Prefeitura Municipal de Icapuí

29.5.2012

No último dia do Seminário de Ciência e Inovação Tecnológica nas Cadeias Produtivas de Icapuí, as novas tecnologias e fontes alternativas de geração de emprego e renda foram amplamente debatidas.  

Durante os dois dias de palestras e debates os participantes puderam conhecer o que há de mais inovador nas cadeias produtivas da pesca, agricultura e tecnologia, que podem ser adaptadas à realidade de Icapuí.

Na área de tecnologia, o presidente da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará - ETICE, Fernando Carvalho, assegurou que Icapuí receberá o sinal de internet do Cinturão Digital do Ceará, provavelmente até julho deste ano. Há tempos que o projeto de internet Banda Larga é aguardado pelos icapuienses, que possibilitará uma infinidade de aplicações e melhorias para a população. O sinal de internet do Cinturão Digital para Icapuí será captado da torre instalada no Posto Sefaz em Aracati, que estará operando em aproximadamente 15 dias, disse Fernando Carvalho. Serviços como segurança pública, consultas médicas, dados escolares e ensino a distância, entre  outros, terão maior agilidade graças a integração dos bancos de dados. 


A criação de cooperativas foi outro tema abordado pelo seminário. A representante da Cooperativa Pirambu Digital, em Fortaleza, mostrou as vantagens do cooperativismo como forma de reduzir custos, melhorar a produtividade e aumentar o poder de negociação com fornecedores. Formar cooperativas é uma alternativa para os produtores locais que queiram desenvolver suas atividades. O SEBRAE apresentou os benefícios do Empreendedor Individual para os pequenos empreendedores que desejam formalizar seu negócio. Essa categoria de empresa tem registro gratuito e um custo mínimo mensal, permitindo a viabilidade da atividade, além da garantia de direitos previdenciários, acesso a empréstimos com taxas menores e saída da informalidade. 


O coordenador do curso de Engenharia de Pesca da UFERSA, prof. Marcelo Bezerra, falou sobre pesca oceânica do atum e suas várias espécies. Segundo o professor, existe um enorme potencial pesqueiro no litoral brasileiro que ainda é pouco explorado. A pesca de atum ocorre em grandes profundidades e requer equipamentos especiais e pessoal qualificado. Para ele, somente com capacitação e investimentos em tecnologia no setor é possível obter grandes resultados com essa atividade econômica. Citou o exemplo da cidade de Areia Branca/RN, onde se pratica a pesca de atum utilizando barcos lagosteiros adaptados.

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação desenvolve vários projetos e ações pensando em despertar e estimular a população para a importância da inovação e conhecimento sobre novas tecnologias para o  desenvolvimento social e econômico do município. O seminário cumpriu o objetivo de levar o conhecimento até a população icapuiense. Os temas abordaram todos os setores produtivos de Icapuí. Com isso, espera-se que os participantes façam uso daquilo que foi exposto e ponham em prática todo o aprendizado. 

Nenhum comentário: